Negro Não Nego

MC Mestiço

Minha pele é parda
Meu cabelo é enrolado
Eu digo que sou negro
Eles dizem que sou mulato
Mulato vem de mula
E eu não sou bicho
Eu repito que sou negro
Eles insistem que sou mestiço

Olhe nos olhos daquela criança o que você vê?
Eu vejo o reflexo do que tá na TV
Olhe nos olhos daquela criança, o que você acha?
Ela é feliz, aprendendo que seu cabelo não se enquadra?
Olhe pra ela, querendo ser que nem a modelo
Diz porque uma criança de 10 anos alisa o cabelo?
A única negra em destaque chamam de mulata
E quando falam da minha cor, eles chamam de raça
Aquela criança vai crescer com as novela
Onde só tem preto nas senzala e nas favela
Aquela criança não vai querer ser negra em nada
E o IBGE adora colocar pessoas negras como pardas
País multiétnico só nas pesquisas
Porque quando olho pra TV, brancos são maioria
Onze mortos na França, dois mil em Baga
Je suis Charles? Não, eu sou África

Negro não nego
Negro não nego
Negro não nego
Negro não nego

Não é complexo esse seu preconceito, caô
É complexo esse teu medo de se ver inferior
Marcado na pele, o que eu sou, a minha índole
O seu racismo idiota, não é a minha síndrome
Navios negreiros roubaram nossa auto estima
Capitães do mato traíram a nossa melanina
Foram anos de ódio, não existe um dia
Um feriado é muito pouco, não cura quem discrimina
Somos todos iguais, não na fila do banco
A porta sempre trava quando um preto ta passando
Somos todos iguais, não pra policia
Que adora sumir com jovens negros da periferia
Me odeiam pela minha cor, dedo em riste
Tenho orgulho do que eu sou, eles não, são infelizes
Meu cabelo enrolado é bom, aceita isso aí
No fim das contas, só seu preconceito que é ruim

Negro não nego
Negro não nego
Negro não nego
Negro não nego

Me falou que cabelo ruim é cabelo crespo
O mesmo acha que a princesa libertou os negro
Me falou que dia da consciência negra é regresso
O mesmo falou o cara que sofre de racismo inverso
Senhor de engenho porque me odeia tanto?
Construí esse País e quem ficou com a glória foi um branco
Nas minhas costas que os pilares se ergueram
Cotas? Nunca pedi pra ser escravo, esqueceram?
Cota não é segregação, é inclusão, aí cusão
Se você é branco, não vai perder sua vaga pra mim não
Não precisa esconder a bolsa, para!
400 anos de escravização dinheiro nenhum pode pagar
E se eu não quero ter que ouvir suas piada
Não é vitimismo é que a gente não ve graça
E se você acha o Gentilli engraçado
Desculpa aí, mas eu não sou obrigado

Enviada por Byun. Revisão por Rafael.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de MC Mestiço

Ver todas as músicas de MC Mestiço