De Janela Pra Janela

Maura Airez

Uma janela enfeitada
Que ninguém contradiga
Parece não dizer nada
Tem tanto que se lhe diga
Nas flores com que se enfeita
A rua vai dar mais graça
Mas cuidado com quem espreita
Lá por trás da vidraça

De janela pra janela
Sabem da vida de toda a gente
Fala se desta e daquela
Mora ao lado ou mora em frente
Entre dois vasos de flores
Falam de amores ou de novelas
E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

Na varanda debruçada
A vizinha do primeiro
Parece não dar por nada
Mas fala do mundo inteiro
E correm de boca em boca
Novidades de mão cheia
Que a má língua é sempre pouca
Para cortar na vida alheia

De janela pra janela
Sabem da vida de toda a gente
Fala se desta e daquela
Mora ao lado ou mora em frente
Entre dois vasos de flores
Falam de amores ou de novelas
E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

Entre dois vasos de flores
Falam de amores ou de novelas
E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

E ninguém mais tem direito
A ser perfeito a não ser elas

Composição: Antonio José / Rocha Oliveira
Enviada por Mário.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Maura Airez

Ver todas as músicas de Maura Airez