Amianto

Mariana Nolasco

Moça, sai da sacada
Você é muito nova pra brincar de morrer
Me diz o que há, o quê que a vida aprontou dessa vez?

Darara, darararaa

Venha, desce daí
Deixa eu te levar prum café, pra conversar
Te ouvir
E tentar te convencer

Que a vida é como a mãe
Que faz o jantar e obriga os filhos a comer os vegetais
Pois sabe que faz bem
E a morte é como pai
Que bate na mãe e rouba os filhos do prazer de brincar
Como se não houvesse amanhã

Moça, não olha pra baixo
Aí é muito alto
Pra você se jogar
Vou te ouvir
E tentar te convencer

Que a vida é como mãe
Que faz o jantar e obriga os filhos a comer os vegetais
Pois sabe que faz bem
E a morte é como pai
Que bate na mãe e rouba os filhos do prazer de brincar
Como se não houvesse amanhã

Mas, tudo bem, nem sempre estamos na melhor

Moço, ninguém é de ferro
Somos programados pra cair

Composição: Leonardo Campos
Enviada por Brenda. Legendado por Giovanna.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Mariana Nolasco

Ver todas as músicas de Mariana Nolasco