Habanera

Maria Callas

Original Tradução Original e tradução
Habanera

Quand je vous aimerai?
Ma foi, je ne sais pas,
Peut-être jamais,
peut-être demain.
Mais pas aujourd'hui,c'est certain.

L'amour est un oiseau rebelle
Que nul ne peut apprivoiser,
Et c'est bien en vain qu'on l'appelle,
S'il lui convient de refuser.
Rien n'y fait, menace ou prière,
L'un parle bien, l'autre se tait;
Et c'est l'autre que je préfère
Il n'a rien dit; mais il me plaît.
L'amour! L'amour! L'amour! L'amour!

L'amour est enfant de Bohême,
Il n'a jamais, jamais connu de loi,
Si tu ne m'aime pas, je t'aime,
Si je t'aime, prend garde à toi!
Si tu ne m'aime pas,
Si tu ne m'aime pas, je t'aime!
Mais, si je t'aime,
Si je t'aime, prend garde à toi!
Si tu ne m'aime pas,
Si tu ne m'aime pas, je t'aime!
Mais, si je t'aime,
Si je t'aime, prend garde à toi!

L'oiseau que tu croyais surprendre
Battit de l'aile et s'envola;
L'amour est loin, tu peux l'attendre;
Tu ne l'attend plus, il est là!
Tout autour de toi vite, vite,
Il vient, s'en va, puis il revient!
Tu crois le tenir, il t'évite;
Tu crois l'éviter, il te tient!
L'amour, l'amour, l'amour, l'amour!

L'amour est enfant de Bohême...

Habanera

Quando o amarei?
Meu Deus, eu não sei
Talvez nunca
Talvez amanhã
Mas não hoje, isso é certo

O amor é um pássaro rebelde
Que nada pode domar
E é simplesmente em vão chamá-lo
Se é conveniente para ele recusar
Nada funcionará, ameaçar ou suplicar
Uma pessoa fala, a outra permanece quieta
E é a outra que eu prefiro
Ele não disse nada, mas me agrada
Amor! Amor! Amor! Amor!

O amor é filho do boêmio
Ele nunca conheceu lei alguma
Se você não me ama, eu te amo
Se eu te amo, proteja-se!
Se você não me ama
Se você não me ama, eu te amo
Mas se eu te amo
Se eu te amo, proteja-se!
Se você não me ama
Se você não me ama, eu te amo
Mas se eu te amo
Se eu te amo, proteja-se!

O pássaro que você pensou surpreender
Bateu asas e voou
O amor está longe, você pode esperar por ele
Se você não pode esperar mais por ele, ele está lá!
Ao seu redor, depressa, depressa
Ele venm, vai e depois vem de novo
Você pensa em segurá-lo, ele te evita
Você pensa em evitá-lo, ele te segura
Amor, amor, amor, amor

O amor é filho do boêmio...

Composição: Georges Bizet
Enviada por Diogo e traduzida por Ana. Revisão por marcelo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog