Galileu

Marcos Antonio

Quando penso na antiga Galileia
Que um dia na história apareceu
Eu me lembro de um homem muito simples
Que há muito tempo, ali, também viveu
Nos mercados e templos das cidades
Pelas vilas de homens ricos e plebeus
Ele andava ensinando e pregando
Era conhecido como o galileu

Esse homem tinha Seus olhos serenos
Sua voz, tocava fundo os corações
Suas mãos curavam os pobres enfermos
Que expulsavam as terríveis legiões
Este homem que ressuscitava os mortos
Maravilhas Ele fez e ainda faz
Na Galileia, era um pobre peregrino
Este ser divino é o Príncipe da Paz

Galileu
Eu vejo o humilde Galileu, levando a cruz
Pra salvar sofridos pecadores como eu
E dissipar a escuridão com a sua luz
Galileu
Que no Gólgota abriu os braços Seus
Por Seu sangue derramado no madeiro
Ele é o Cordeiro e nele temos paz com Deus

Hoje em dia nós temos a alegria
De vivermos na dispensação da fé
Deste homem que viveu na Galileia
E se chamou Jesus de Nazaré
Na Judeia, iniciou Seu ministério
Espalhando a semente do perdão
Para derramar em nós o refrigério
Da Sua maravilhosa salvação

Galileu
Eu vejo o humilde galileu, levando a cruz
Pra salvar sofridos pecadores como eu
E dissipar a escuridão com a Sua luz
Galileu
Que no Gólgota abriu os braços Seus
Por Seu sangue derramado no madeiro
Ele é o Cordeiro e nele temos paz com Deus

Galileu
Eu vejo o humilde Galileu, levando a cruz
Pra salvar sofridos pecadores como eu
E dissipar a escuridão com a Sua luz
Galileu
Que no Gólgota abriu os braços Seus
Por Seu sangue derramado no madeiro
Ele é o Cordeiro e nele temos paz com Deus

Galileu, galileu
Ele é o Cordeiro e nele temos paz com Deus
(Galileu, galileu)
Ele é o Cordeiro e nele temos paz com Deus

Composição: Edson Coelho
Enviada por Jefferson. Legendado por Leo. Revisões por 6 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Marcos Antonio

Ver todas as músicas de Marcos Antonio