Valsinha Torta

Luis Kiari

Dar a mão é gesto nobre, e saber
É dar afago a si, e não se afogar
Rodopio aqui dentro, virou passo repetido
Valsa torta,um pra lá, um pra cá

O segredo é lacre de não romper
Sentir com os olhos é adivinhar
Delicadamente e com detalhes
O avesso da valsa que sou

Dar um salto e ver além do que vê
É descobrir-se vivo, e ficar sem ar
Abrir portas e janelas, fechaduras e tramelas
Dar a volta, e volta e meia se achar

Há quem diga que o limite é céu
Que o infinito não cabe no ter
Dedicadamente e com vontade
Descobre-se assim, em um fim de tarde
Infinito, somos eu e você

Composição: Luis Kiari
Enviada por Marcos. Legendado por Adriano.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Luis Kiari

Ver todas as músicas de Luis Kiari