Cidade das Sombras

LetoDie

Mano, eu não vou deixar ninguém dizer como eu deveria viver minha vida
Sei que a rotina é um labirinto, se não correr tu não achas a saída
Pela madruga nas ruas escuras, sou um soldado de alma impura, mas que nunca tomba
Só to buscando encontrar uma cura pra ser a minha própria luz na cidade das sombras

Lutando contra tudo aquilo que me põe pra baixo
Encaro o fracasso de perto, dizem que eu sou louco
As vezes sinto a minha alma rasgando em pedaços
Mas quero a zona de confronto não a de conforto
Sei que isso aqui não é creme
Se vocês vissem o que eu vi sei que tremem
Vi meu passado passando em um frame
Encaro a vida como se fosse um game
Me criticaram, mas deixem que teimem
To nem ligando, o mundo que queime
Com a coragem de um kamikaze controlo o meu leme
Me deram mil motivos pra parar e desistir
Mas eu criei mil e um motivos só pra resistir
Olhei pro abismo muito tempo e me reconheci
Sei que os dois lobos no meu peito vão coexistir
Penso comigo: sabe, faça o melhor possível
Nunca seja um covarde, isso é inadmissível
O fácil não lhe cabe, deseje o impossível
Que esse mundo desabe, hoje eu me sinto incrível

Mano, eu não vou deixar ninguém dizer como eu deveria viver minha vida
Sei que a rotina é um labirinto, se não correr tu não achas a saída
Pela madruga nas ruas escuras, sou um soldado de alma impura, mas que nunca tomba
Só to buscando encontrar uma cura pra ser a minha própria luz na cidade das sombras

O tempo é finito e sei que chance não tem outra
Eu to lutando por mim mesmo, é sangue e suor
Vi que pra quem vive em guerra as opções são poucas
Ou morre, ou então aprende a lutar melhor
Sei que isso aqui é tensão
Trampando muito, dormindo tão pouco
Na terra onde deus é cifrão
A vida é dura mais perto do topo
Hoje quem aperta minha mão
Ontem queria eu no fundo do poço
Não posso agir na emoção
Na hora da guerra eu sei que o chumbo é grosso
Irmão, sei que o conforto é como uma cela
Não vou ser refém do medo, então não vou ceder
A liberdade tu conquistas quando se rebela
Eu quero uma vida pela qual valha a pena morrer
A vida é um monstro, então demonstro: eu to sem medo dela
Encaro um bem pior quando me olho no espelho
Death before dishonor riscado na minha costela
Pra deixar claro: minha coragem não é desespero
Saio da sombra então
Sendo infame aos olhos dos outros
Julgamentos sempre são normais
Eles querem me ver no sufoco
Vivo fora do padrão, sem bancar pagada pra dar de bom moço
Mantenho minha convicção, se necessário a defendo no soco
Tudo bem, minha prioridade é ser verdadeiro
Não vou forçar simpatia, isso não trás respeito
Sigo sozinho, esse é o caminho do guerreiro
Onde sempre se morre em pé, nunca de joelhos

Mano, eu não vou deixar ninguém dizer como eu deveria viver minha vida
Sei que a rotina é um labirinto, se não correr tu não acha a saída
Pela madruga nas ruas escuras, sou um soldado de alma impura mas que nunca tomba
Só to buscando encontrar uma cura pra ser a minha própria luz na cidade das sombras


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de LetoDie

Ver todas as músicas de LetoDie