Onze e Meia

Léo Magalhães

Fico na espera pra ver se você vem
A noite é muito longa, mas, tá tudo bem
Só falta você

O tempo é inimigo, e corre devagar
E uma vontade louca de te encontrar
De te matar de prazer

E eu fico sozinho, por isso reclamo
Só quero te dizer que é você que eu amo
Não existe outra mulher, pra mim

Onze e meia: Eu tô na espera
Meia noite, isso já era
Uma da manhã, você me apareceu
Uma e meia, que felicidade
Duas horas, mato a saudade
São três da manhã
Hoje eu vou te amar, pra valer

O tempo é inimigo, e corre devagar
E uma vontade louca de te encontrar
De te matar de prazer

E eu fico sozinho, por isso reclamo
Só quero te dizer que é você que eu amo
Não existe outra mulher, pra mim

Onze e meia, eu tô na espera
Meia noite, isso já era
Uma da manhã, você me apareceu
Uma e meia, que felicidade
Duas horas, mato a saudade
São três da manhã
Hoje eu vou te amar, pra valer

Onze e meia, eu tô na espera
Meia noite, isso já era
Uma da manhã, você me apareceu
Uma e meia, que felicidade
Duas horas, mato a saudade
São três da manhã
Hoje eu vou te amar, pra valer

Enviada por Rodrigo. Legendado por felipe. Revisão por Emerson.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Léo Magalhães

Ver todas as músicas de Léo Magalhães