Chiedilo Al Cielo

Laura Pausini

Original Tradução Original e tradução
Chiedilo Al Cielo

Era meglio non farsi promesse sotto la pioggia
Perché nulla si appoggia al bagnato senza cambiare
Non c’entra il perdono credi
A volte non basta la capacità
Di mettere ali ai piedi
Il tempo è imbattibile in velocità

Chiedilo al cielo
Forse ce lo dirà
Cosa succede contro la volontà
Come un grattacielo che precipita
Il vuoto che vanifica
L’intera costruzione di un amore
A volte ci si perde per errore

E ti sembra di avere un motivo per ritornare
Per quel senso di vuoto che avanza
E non sai spiegare cos’è
Mi manchi ogni giorno credi
È il modo di dirtelo che io non ho
Ti devo un ritorno vedi
È solo il percorso quello che io non so

Chiedilo al cielo
Forse ce lo dirà
Cosa succede contro la volontà
Come un grattacielo che precipita
Il vuoto che vanifica
A volte ci si perde per errore
Chiedilo al cielo
Forse ce lo dirà
Cosa succede contro la volontà
Come un grattacielo precipita
L’impatto vanifica
L’intera costruzione di un amore
A volte ci si perde per errore

Dopo tanta polvere la pace
Non farà rumore quando cadono
Le foglie in pieno ottobre

Chiedilo al cielo
Forse ce lo dirà
Quando lo scopri dimmi come si fa
Come un tempo perso si recupera
E l’ abbraccio si fortifica
Se è vero che una volta è stato amore

Chiedilo al cielo
O chiedilo a chi lo sa
Quando lo scopri dimmi come si fa
Come un tempo perso si recupera
E l’ abbraccio si fortifica
Se è vero che una volta è stato amore
Se tutto si riduce ad un errore

Pergunte Ao Céu

Era melhor não fazer promessas debaixo da chuva
Porque nada se suporta sobre a água sem mudar
Não é questão de perdão, acredite
As vezes não basta a capacidade
De colocar asas nos pés
O tempo é imbatível em velocidade

Pergunte ao céu
Talvez ele te dirá
O que acontece contra a vontade
Como um arranha-céu que cai
O vazio que danifica
A construção inteira de um amor
Às vezes se perde por erro

E você parece de ter um motivo para voltar
Para aquela sensação de vazio que avança
E não sabe explicar o que é
Todo dia você me faz falta, acredite
É um jeito de te dizer o que não tenho
Te devo um retorno, veja
É só o caminho que eu não conheço

Pergunte ao céu
Talvez ele te dirá
O que acontece contra a vontade
Como um arranha-céu que cai
O vazio que danifica
Às vezes se perde por erro
Pergunte ao céu
Talvez ele te dirá
O que acontece contra a vontade
Como um arranha-céu que cai
O impacto danifica
A construção inteira de um amor
Às vezes se perde por erro

Depois de tanta poeira a paz
Não fará barulho quando caírem
As folhas em pleno outubro

Pergunte ao céu
Talvez ele te dirá
Quando descobrir, me diga como se faz
Como um tempo perdido se recupera
E o abraço se fortifica
Se é verdade que alguma vez foi amor

Pergunte ao céu
Ou pergunte a quem sabe
Quando descobrir, me diga como se faz
Como um tempo perdido se recupera
E o abraço se fortifica
Se é verdade que alguma vez foi amor
Se tudo se reduz a um erro

Composição: Niccolò Agliardi / Laura Pausini / Paolo Carta
Enviada por Gabriel e traduzida por Paulo. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Laura Pausini

Ver todas as músicas de Laura Pausini