Nadie Como Tú

La Oreja de Van Gogh

Original Tradução Original e tradução
Nadie Como Tú

Nadie como tú para hacerme reír
Nadie como tú sabe tanto de mí
Nadie como tú es capaz de compartir
Mis penas, mi tristeza, mis ganas de vivir

Tienes ese don de dar tranquilidad
De saber escuchar, de envolverme en paz
Tienes la virtud de hacerme olvidar
El miedo que me da mirar la oscuridad

Solamente tú lo puedes entender
Y solamente tú te lo podrás creer

En silencio y sin cruzar una palabra
Solamente una mirada es suficiente para hablar
Ya son más de veinte años de momentos congelados
En recuerdos que jamás se olvidarán

Nadie como tú para pedir perdón
Nadie como tú valora esta canción
Nadie como tú me da su protección
Me ayuda a caminar, me aparta del dolor

Tienes ese don de dar tranquilidad
De saber escuchar, de envolverme en paz
Tienes la virtud de hacerme olvidar
El miedo que me da mirar la oscuridad

Solamente tú lo puedes entender
Y solamente tú te lo podrás creer

En silencio y sin cruzar una palabra
Solamente una mirada es suficiente para hablar
Ya son más de veinte años de momentos congelados
En recuerdos que jamás se olvidarán

Y pasarán (y pasarán)
Los años y siempre estarás
Buscando un plan (buscando un plan)
Para que se hagan realidad
Los sueños que (los sueños que)
Soñábamos antes de ayer al dormir
Hablando del tiempo que nos quedará por vivir

En silencio y sin cruzar una palabra
Solamente una mirada es suficiente para hablar
Ya son más de veinte años de momentos congelados
En recuerdos que jamás se olvidarán

Y sin hablar
Solo al mirar
Sabremos llegar a entender que jamás
Ni nada ni nadie en la vida nos separará

Ninguém Como Você

Ninguém me faz rir como você
Ninguém sabe tanto de mim como você
Ninguém é capaz de compartilhar como você
Minhas penas, minha tristeza, minha vontade de viver

Você tem esse dom de tranquilizar
De saber escutar, de me deixar em paz
Você tem a virtude de me fazer esquecer
O medo que me dá olhar a escuridão

Somente você consegue entender isso
E somente você poderá acreditar nisso

Em silêncio e sem dizer uma só palavra
Somente um olhar é suficiente para dizer
Já são mais de vinte anos de momentos congelados
Em memórias que jamais são esquecidas

Ninguém pede perdão como você
Ninguém valoriza essa canção como você
Ninguém me dá proteção como você
Me ajuda a caminhar, me afasta da dor

Você tem esse dom de tranquilizar
De saber escutar, de me deixar em paz
Você tem a virtude de me fazer esquecer
O medo que me dá olhar a escuridão

Somente você consegue entender isso
E somente você poderá acreditar nisso

Em silêncio e sem dizer uma só palavra
Somente um olhar é suficiente para dizer
Já são mais de vinte anos de momentos congelados
Em memórias que jamais são esquecidas

E passarão (e passarão)
Os anos e você sempre estará
Buscando por um plano (buscando por um plano)
Para que se torne realidade
Os sonhos que (os sonhos que)
Sonhávamos antes de ontem, ao dormir
Falando do tempo que nos resta para viver

Em silêncio e sem dizer uma só palavra
Somente um olhar é suficiente para dizer
Já são mais de vinte anos de momentos congelados
Em memórias que jamais são esquecidas

E sem dizer
Só a observar
Saberemos chegar a entender que jamais
Nem nada, nem ninguém na vida, nos separará

Composição: Alvaro Fuentes / Amaia Montero / Haritz Garde / Pablo Benegas / Xabi San Martín
Legendado por Angela. Revisão por Catarina.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de La Oreja de Van Gogh

Ver todas as músicas de La Oreja de Van Gogh