Yo No Creo En Los Hombres

Karol Sevilla

Original Tradução Original e tradução
Yo No Creo En Los Hombres

Vuelvo a coincidir con la mentira
Y se despedaza mi alegría
Llueven luces de nostalgia
Se evapora la esperanza
De creer, en el amor

Duele la insistencia de la vida
Que me lleva por caminos de agonía
Me persiguen los fracasos
Pero vuelvo a darles paso
Por buscar, un nuevo amor

No, yo no creo en los hombres que me buscan
Los evito, ya conozco esa aventura
Me he aprendido sus mentiras
Y no pienso arrodillarme ante la duda

No, ya no confío en las promesas que me digan
No pretendo conformarme con caricias
Ya no pienso abrir la puerta
Entregarle mi conciencia a este dolor
Que pisó mi corazón

Ya no vuelvo a tropezar con la mentira
Y borraré cada recuerdo que me siga
He aprendido con heridas
Que el amor no es cuesta arriba
Cuando arrastra, a la traición

No, yo no creo en los hombres que me buscan
Los evito, ya conozco esa aventura
Me he aprendido sus mentiras
Y no pienso arrodillarme ante la duda

No, ya no confío en las promesas que me digan
No pretendo conformarme con caricias
Ya no pienso abrir la puerta
Entregarle mi conciencia a este dolor
Que pisó mi corazón

Eu não acredito nos homens

Volto a corresponder com a mentira
E se desfaz minha alegria
Chovem luzes de nostalgia
Se evapora a esperança
De acreditar, no amor

Dói a insistência de vida
O que me leva por caminhos de agonia
Os fracassos me perseguem
Mas volto a começar
A procurar, um novo amor

Não, eu não acredito nos homens que me procuram
Os evito, já conheço essa aventura
Eu aprendi com suas mentiras
E não penso em ajoelhar-me diante da dúvida

Não, já não confio nas promessas que me diga
Não pretendo em me conforma com carinhos
Já não penso abrir a porta
Te entregar minha consciência a está dor
Que pisou meu coração

Já não volto a tropeçar novamente com a mentira
E apagarei cada lembrança que me acompanha
Tenho aprendido com feridas
Que o amor não é uma subida
Quando tem traição

Não, eu não acredito em homens que me procuram
Os evito, já conheço essa aventura
Eu aprendi com suas mentiras
E não penso em ajoelhar-me diante da dúvida

Não, eu não confio nas promessas que me diga
Não pretendo me conformar com carinhos
Já não penso abrir a porta
Entregar minha consciência a essa dor
Que pisou meu coração

Composição: Cristina Montaño
Enviada por Rafa e traduzida por isabelle. Legendado por Bruna. Revisão por Cristina.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Karol Sevilla

Ver todas as músicas de Karol Sevilla