Caro Diabo

K o d a

Moço de terno e gravata escura
Por que andas de rua em rua?
O que tanto queres achar?

Moça, procuro as vozes escuras
Tão oprimidas de amarguras
E o que desejo encontrar?

Não desejo nada além de trazer o bem
Mas um pequeno preço me convém
Não conte pra ninguém
Essas riquezas pode ter também
Mas no final alguém vai ter de um preço me pagar

Moço, mas não tenho nada, nenhum bem
Pois essa minha causa vai além
Dinheiro, estou sem
Nenhum trabalho há anos a mim vem
E não tenho nada aqui a te ofertar

Mas não precisa, só tenha em vista
Que um dia eu irei voltar
E o que se cria um dia se perde
E essa magia tem de acabar

Peço que confie em mim
Só peço que faça assim
Entrego o dia ruim
E então vai melhorar

Peço que confie em mim
Só peço que faça assim
Entrego o dia ruim
E então sua vida vai mudar

Moço, o que tu fez com minha vida?
Melhoro dia após dia
Riquezas sempre a chegar

Moça, só trouxe a velha magia
Que a muito tempo escondida
Seu pai me fez aprisionar

Mas a que devo a visita do além?
Estou deitada em minhas notas de cem
E isso me entretém
Cobiça em minhas notas me faz bem
Então me fale logo ou pare de atrapalhar

Moça, mas eu disse que um dia vem
A cobrança a todos me convém
Não importa o que tu tens
Dinheiro não é o desejo de ninguém
Por isso estou aqui e uma coisa eu vim buscar

Por favor diga, que não chegou
A hora da partida, eu quero ficar
A minha filha vai ficar sozinha
E sei que infelizmente nunca entenderá

Certa do dia ruim
Perto de chegar o fim
Certos problemas assim
Não tem como mudar

Certa do dia ruim
Perto de chegar o fim
Certos problemas assim
Não tem como mudar

Certa do dia ruim
Perto de chegar o fim
Certos problemas assim
Não tem como mudar

Mais um contrato foi vencido
Mais uma alma está comigo
E o que lhe resta é aceitar
Pena que a cobiça lhe controla
E o que me resta há de agora
Outro pecado encontrar

Composição: K o d a
Enviada por Eduardo. Legendado por Leticia. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog