La Hormiguita

Juan Luis Guerra

Original Tradução Original e tradução
La Hormiguita

La conocí una tarde
Con su guitarra cazaba boleros
Tenía puesto un jean
Y una rosita amarilla en el pelo
Qué vas a hacer, me preguntó, sonriendo
Lo que tú quieras, respondí
Fuimos al mar y mojamos los sueños
Guiñé mis ojos y un delfín
Pintó una ola rizada en su pecho

Luego reí y rompimos el hielo
Y rompimos el hielo
Nos mordimos los dedos
Nos mordimos los dedos
Como viola en un solo de chelo

Eres como una hormiguita
Que me besa y me pica
Que recorre mi espalda
Y se acuesta en mi barba
A estudiar geografía

Eres como un trapecista
Que atraviesa mi lengua
Y tu circo de flores me carga y me suelta
Perdiendo la cuenta
Perdiendo la cuenta

Y tuve ganas de llorar
Pero tan sólo en mi ojo derecho
Ella hablaba de la luna y de chopin
Y yo tocaba el preludio de un beso

Luego reí y rompimos el hielo
Y rompimos el hielo
Nos mordimos los dedos
Nos mordimos los dedos
Como viola en un solo de chelo

Eres como una hormiguita
Que me besa y me pica
Que recorre mi espalda
Y se acuesta en mi barba
A estudiar geografía

Eres como un trapecista
Que atraviesa mi lengua
Y tu circo de flores me carga y me suelta
Perdiendo la cuenta
Perdiendo la cuenta

A Formiguinha

A conheci numa tarde
Com sua guitarra tocava boleros
Estava usando um jeans
E uma rosa amarela nos cabelos
O que você vai fazer, me perguntou, sorrindo
O que você quiser, respondi
Fomos ao mar e molhamos nossos sonhos
Pisquei meus olhos e um golfinho
Pintou uma onda enrolada no peito

Então eu ri e quebramos o gelo
E quebramos o gelo
Nos mordemos os dedos
Nos mordemos os dedos
Como um solo de violoncelo

Você é como uma formiguinha
Que me beija e me pica
Que percorre minhas costas
E dorme na minha barba
Para estudar geografia

Você é como uma trapezista
Que agarra minha língua
E seu circo de flores me prende e me solta
Perdendo a conta
Perdendo a conta

E tive vontade de chorar
Mas apenas em meu olho direito
Ela falava sobre a lua e Chopin
E eu vislumbrei o prelúdio de um beijo

Então eu ri e quebramos o gelo
E quebramos o gelo
Nos mordemos os dedos
Nos mordemos os dedos
Como um solo de violoncelo

Você é como uma formiguinha
Que me beija e me pica
Que percorre minhas costas
E dorme na minha barba
Para estudar geografia

Você é como uma trapezista
Que agarra minha língua
E seu circo de flores me prende e me solta
Perdendo a conta
Perdendo a conta

Composição: Juan Luis Guerra
Revisão por Lorena.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog