Original Tradução Original e tradução
Eco

Esto que estás oyendo
Ya no soy yo
Es el eco, del eco, del eco
De un sentimiento
Su luz fugaz
Alumbrando desde otro tiempo
Una hoja lejana que lleva y que trae el viento

Yo, sin embargo
Siento que estás aquí
Desafiando las leyes del tiempo
Y de la distancia
Sutil, quizás
Tan real como una fragancia
Un brevísimo lapso de estado de gracia

Eco, eco
Ocupando de a poco el espacio
De mi abrazo hueco

Esto que canto ahora
Continuará
Derivando latente en el éter
Eternamente
Inerte, así
A la espera de aquel oyente
Que despierte a su eco de siglos de bella durmiente

Eco, eco
Ocupando de a poco el espacio
De mi abrazo hueco

Esto que estás oyendo
Ya no soy yo
(Ya no soy yo)

Eco

Isto que estás ouvindo
Já não sou eu
É o eco, do eco, do eco
De um sentimento;
Sua luz fugaz
Iluminando desde outro tempo,
Uma folha distante que leva e traz o vento.

Eu sem duvida
Sinto que estas aqui,
Desafiando as leis do tempo
E da distância.
Sutil, talvez
Tão real como uma fragrância:
Um brevissimo lapso de estado de graça.

Eco, eco
Ocupando aos poucos o espaço
De meu abraço oco.

Isso que eu canto agora,
Continuará
Se afastando a pulsar no éter,
Eternamente ....
Inerte, assim,
A espera daquele ouvinte
Que desperte o seu eco de séculos de bela adormecida.

Eco eco.
Ocupando aos poucos o espaço
Do meu abraço oco.

Isto que estas ouvindo
Já não sou eu...

Composição: Jorge Drexler
Enviada por Eliane e traduzida por Luísa. Legendado por Helder. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog