Flow, my tears

John Dowland

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Flow, my tears

Flow, my tears, fall from your springs!
Exiled for ever, let me mourn;
Where night's black bird her sad infamy sings,
There let me live forlorn.

Down vain lights, shine you no more!
No nights are dark enough for those
That in despair their lost fortunes deplore.
Light doth but shame disclose.
Never may my woes be relieved,
Since pity is fled;
And tears and sighs and groans my weary days
Of all joys have deprived.

From the highest spire of contentment
My fortune is thrown;
And fear and grief and pain for my deserts
Are my hopes, since hope is gone.
Hark! you shadows that in darkness dwell,
Learn to contemn light
Happy, happy they that in hell
Feel not the world's despite.

Fluxo, as minhas lágrimas

Fluxo, minhas lágrimas, cair de seu molas!
Exilado para sempre, deixe-me chorar;
Onde o pássaro preto da noite é o seu triste infâmia canta,
Há deixe-me viver desesperado.

Para baixo as luzes vão brilhar você não mais!
Não noites são escuras o suficiente para os
Que, em desespero suas fortunas perdidas deploramos.
Luz doth mas vergonha divulgar.

Nunca pode ser aliviado minha dor,
Uma vez que a piedade é fugiram;
E lágrimas e suspiros e gemidos meus dias cansados
De todas as alegrias privaram.

Da mais alta torre de contentamento
Minha sorte é lançada;
E o medo e tristeza e dor para os meus desertos
São as minhas esperanças, já que a esperança se foi.

Hark! você sombras que na escuridão habitam,
Aprender a desprezar luz
Feliz, feliz os que no inferno
Sinta-se não do mundo, apesar.

Composição: John Dowland
Enviada por Antonio.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia


Posts relacionados

Ver mais no Blog