La Chica de Ipanema

Jarabe de Palo

Original Tradução Original e tradução
La Chica de Ipanema

Mira qué cosa más linda, más llena de gracia
Es esa muchacha, que viene y que pasa
Con su balanceo, camino del mar

Niña de cuerpo dorado, del Sol de Ipanema
Con su balanceo, es todo un poema
La chica más linda que he visto pasar

Ay, ¿por qué estoy tan solo?
Ay, ¿por qué me siento triste?
Ay, la belleza que existe
Belleza que no es solo mía
Que ahora pasea solita

Oh, vida mía, se supieras que cuando tú pasas
El mundo entero se llena de gracia
Con tu balanceo, camino del mar

Mira qué cosa más linda, más llena de gracia
Es esa muchacha, que viene y que pasa
Con su balanceo, camino del mar

Niña de cuerpo dorado, del Sol de Ipanema
Con su balanceo, es todo un poema
La chica más linda que he visto pasar

Ay, ¿por qué estoy tan solo?
Ay, ¿por qué me siento triste?
Ay, la belleza que existe
Belleza que no es solo mía
Que ahora pasea solita

Oh, vida mía, se supieras que cuando tú pasas
El mundo entero se llena de gracia
Con tu balanceo, camino del mar

Ay, ¿por qué estoy tan solo?
Ay, ¿por qué me siento triste?
Ay, la belleza que existe
Belleza que no es solo mía
Que ahora pasea solita

Mira
Qué cosa más linda
Más llena de gracia
Con su balanceo, camino del mar
Camino del mar
Camino del mar

Garota de Ipanema

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça
É ela menina, que vem e que passa
Num doce balanço, a caminho do mar
Moça do corpo dourado, do sol de ipanema
O seu balançado é mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi passar

Ah, por que estou tão sozinho?
Ah, por que tudo é tão triste?
Ah, a beleza que existe,a beleza que não é só minha
Que também passa sozinha
Ah, se ela soubesse que quando ela passa
O mundo inteirinho se enche de graça
Num doce balanço, a caminho do mar

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça
É ela menina, que vem e que passa
Num doce balanço, a caminho do mar
Moça do corpo dourado, do sol de ipanema
O seu balançado é mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi passar

Ah, por que estou tão sozinho?
Ah, por que tudo é tão triste?
Ah, a beleza que existe,a beleza que não é só minha
Que também passa sozinha
Ah, se ela soubesse que quando ela passa
O mundo inteirinho se enche de graça
Num doce balanço, a caminho do mar

Ah, por que estou tão sozinho?
Ah, por que tudo é tão triste?
Ah, a beleza que existe, a beleza que não é só minha
Que também passa sozinha

Lelelelelelelelele

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça
É ela menina, que vem e que passa
Num doce balanço, a caminho do mar

Composição: Antonio Carlos Jobim / Vinícius de Moraes
Enviada por Manuela. Revisão por Robert.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Jarabe de Palo

Ver todas as músicas de Jarabe de Palo