Baleia

Illy

Um riso azul
Na escuridão
Da pele da imensidão
Estala a estrela nua

Nas cores que são suas e
Só eu consigo ver
Me enxerga
Me atravessa

Na baleia
De um mar que incendeia
De um mar que toca fogo em você
Só eu e a tua nudez

Talvez num beijo de nunca acabar
Só o mar e a baleia do som
Barreira do amor em seu despertar
Achei mais um no tom lilás

Que festa faz na minha mão
Passar um tempo em vão
Deitados no clarão de corpos
A esfriar

Desperta
Recomeça
O desenho
O amor cheio de silêncios
Retalhando a madrugada com a língua

Só eu e a minha nudez
Às seis, num beijo de nunca acabar
Só o tom lilás de você
Pintando o dia e seu despertar

Só o som da rua a vibrar
No ar do corpo que quer descansar
No mar de corpos que podemos ser
E, ainda assim, somos eu e você

Posts relacionados

Ver mais no Blog