Kiss Of Fire

Hugh Laurie

Original Tradução Original e tradução
Kiss Of Fire

Con este tango que es burlón y compadrito
Se ató dos alas la ambición de mi suburbio
Con este tango nació el tango y como un grito
Salió del sórdido barrial buscando el cielo
Conjuro extraño de un amor hecho cadencia
Que abrió caminos sin más ley que su esperanza
Mezcla de rabia, de dolor, de fe, de ausencia
Llorando en la inocencia de un ritmo juguetón

Por tu milagro de notas agoreras
Nacieron sin pensarlo las paicas y las grelas
Luna en los charcos, canyengue en las caderas
Y un ansia fiera en la manera de querer...

I touch your lips and all at once the sparks go flying
Those devil lips that know so well the art of lying
And though I see the danger, still the flame grows higher
I know I must surrender to your kiss of fire
Just like a torch, you set the soul within me burning
I must go on, I'm on this road of no returning
And though it burns me and it turns me into ashes
My whole world crashes without your kiss of fire

[Simultanious:]

Por tu milagro de notas agoreras
Nacieron sin pensarlo las paicas y las grelas
Luna en los charcos, canyengue en las caderas
Y un ansia fiera en la manera de querer...

I can't resist you, what good is there in trying?
What good is there denying you're all that I desire?
Since first I kissed you my heart was yours completely
If I'm a slave, then it's a slave I want to be

Don't pity me, don't pity me (x2)

Give me your lips, the lips you only let me borrow
Love me tonight and let the devil take tomorrow
I know that I must have your kiss although it dooms me
Though it consumes me, the kiss of fire!

Beijo de Fogo

Com este tango que és zombeteiro e achegado
Ataram-se duas asas à ambição de meu subúrbio
Com aquele tango nasceu o tango e como um grito
Saiu do sórdido bairro buscando o céu
Feitiço estranho de um amor transformado em ritmo
Que abriu caminhos sem outra lei que não sua esperança
Mescla de raiva, de dor, de fé, de ausência
Chorando na inocência de um ritmo brincalhão

Pelo seu milagre de notas agourentas
Nasceram espontaneamente nas criadas e serviçais
Lua nas poças d'água, tango-canyengue nos quadris
E uma ânsia fera na maneira de querer...

Toco seus lábios e na hora faíscas saem voando
Aqueles lábios diabólicos que sabem tão bem a arte de mentir
E apesar de eu ver o perigo, ainda a chama cresce mais
Eu sei que devo me render ao seu beijo de fogo
Assim como uma tocha, você deixa a alma em mim ardendo
Tenho que prosseguir, estou neste caminho sem retorno
E embora me queime e me transforme em cinzas
Meu mundo inteiro desaba sem o seu beijo de fogo

[Simultaneamente:]

Pelo seu milagre de notas agourentas
Nasceram espontaneamente nas criadas e serviçais
Lua nas poças d'água, tango-canyengue nos quadris
E uma ânsia fera na maneira de querer...

Eu não posso resistir a você, que vantagem há em tentar?
Que vantagem há no negar que és tudo que desejo?
Desde a primeira vez que lhe beijei meu coração foi seu completamente
Se sou um escravo, então é um escravo que quero ser

Não tenha dó de mim, não tenha dó de mim (x2)

Dá-me teus lábios, os lábios que apenas me libera emprestados
Ama-me esta noite e deixe o diabo tomá-los amanhã
Sei que preciso ter o seu beijo embora me condene
Embora me consuma, o beijo de fogo!

Composição: Arroyo / Lester Allen / Robert Hill
Enviada por Brunna e traduzida por Lincoln. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Hugh Laurie

Ver todas as músicas de Hugh Laurie