Nakigahara

the GazettE

Original Tradução Original e tradução
Nakigahara

Ansoku ni kurueru haru iro
Wasurete shimaeru mono naraba
Kyuukai no yoshi ni futatsu me shizumu
Tada kodoku nanoda to waraeru
Daisan ni kawareru haru iro
Iki hisome nukarumi wo oyogu
Bata ashi de oborete yuku
Sama wa souzou toori de tsumaranai
Genjitsu wo korosu kiki te yori
Tayasuku kizu wo tsukereta darou
Na wo umete

Fuhaishita ne ga minomo yurasu
Yugamu you ni mawaru haguruma
Kishimu oto ni mimi wo katamukeru
Kirei ni kurueteru darouka
Subete wa kinku no asai umi
Azaiyaka to mimachigaeru hodo kegare

Sayounara muhou no yami ni ochiteyuku
Sayounara kore de owari

Namida, namida, namida doukoku no ame
Kyoumu to mukiau tabi afure

Tsudzuru kotoba ga nijimu
Namida, namida, namida itsuka wa kare
Seijaku ni korosareru
Kage fumi no owari ni chi mayoui

Fuhaishita ne ga minomo yurasu
Yugamu you ni mawaru haguruma
Kishimu oto ni mi wo nage kidzuita
Sore to niruiru koto ni kidzuita

Sayounara muhou no yami ni ochiteyuku
Sayounara kore de owari

Namida, namida, namida doukoku no ame
Kyoumu to mukiau tabi afure
Tsudzsuku kotoba ga nijimu
Namida, namida, namida kodoku to chiru
Seijaku ni ikiru nara
Nidou to waraenu you ni kizande

Anata wo aishita watashi ga iru
Anata wo mitsumeta watashi ga iru
Anata wo motometa watashi ga iru
Anata wo ushinakushita watashi ga iru
Watashi wo aishita anata ga iru
Watashi wo mitsumeru anata ga iru
Watashi wo kowashita anata ga iru
Watashi wo ubatta anata ga iru
Watashi wo koroshita anata ga iru
(Watashi wo kurushita anata ga iru
Watashi...)

Nakigahara

Cores da primavera,
Você pode enlouquecer com o sossego delas,
Se ao menos eu pudesse esquecer
Alguém pode ficar deprimido assistindo a beleza da decadência com ambos os olhos
Alguém pode rir achando que é apenas solidão
As cores da primavera foram cultivadas pela terceira vez.
Minha respiração lenta, estou nadando em sujeira
Não é conveniente ter a ilusão de que me afogarei com chutes agitados
Melhor do que minha mão dominante suprimindo a realidade
É melhor que eu me agarre em meu machucado leve
Enterrar seu nome

Raízes apodrecidas estão balançando na superfície da água
Rodas-dentadas estão virando como se fossem distorcidas
Estou cuidadosamente ouvindo aos sons de rangidos.
Posso ficar completamente maluco?
Tudo isso é um oceano raso de palavras tabu.
É tão sujo quanto você pode se enganar que é limpo

Adeus, irei cair numa escuridão sem leis
Adeus, isso termina aqui

Lágrimas, lágrimas, lágrimas chuva de lamentação
Sempre que encaro o nada, elas caem

As palavras soletradas estão embaçadas
Lágrimas, lágrimas, lágrimas algum dias elas vão secar
E eu serei morto pelo silêncio
Ao fim do andar nas sombras, ficarei louco

Raízes apodrecidas estão balançando na superfície da água
Rodas-dentadas estão virando como se fossem distorcidas
Notei jogando meu corpo contra os sons que rangem
Notei algo similar a aquilo

Adeus, irei cair numa escuridão sem leis
Adeus, isso termina aqui

Lágrimas, lágrimas, lágrimas chuva de lamentação
Sempre que encaro o nada, elas caem
As palavras soletradas estão embaçadas
Lágrimas, lágrimas, lágrimas estão se espalhando com a solidão
Quando você vive no silêncio
Sou marcado pelo fato de que jamais serei capaz de sorrir novamente

Existe o eu que te amou
Existe o eu que te encarou
Existe o eu que te queria
Existe o eu que te perdeu
Existe o você que me amou
Existe o você que me encarou
Existe o você que me destruiu
Existe o você que me despedaçou
Existe o você que me matou
Existe o você que me matou
Eu...

Composição: The Gazette
Enviada por Mizui e traduzida por Cristina. Legendado por Reila e Leandra. Revisões por 7 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de the GazettE

Ver todas as músicas de the GazettE