INV001: 12 WORDS 30000 STONES (feat. Arthur Mutanen, Chediak & Adieu)

Fresno

Original Tradução Original e tradução
INV001: 12 WORDS 30000 STONES (feat. Arthur Mutanen, Chediak & Adieu)

O digital me traduz tão mal
E tudo que me faz real
São arquivos corrompidos pra esquecer
Nesse punhal tá escrito alô
Tão fundo em mim ele cortou
Quem vai limpar toda essa merda é você

E eu não percebi

A dozen words 30000 stones
Crushing all my bones
I keep forgetting that I'm the only one
Able to kill and capable to heal myself
Not you, or anyone
I'm out of fucks to give therefore I give you none

Falei, repeti até eu acreditar
Fingi que tava tudo bem, até pesar
I'm the same, I’ll be the one who drop first blood
So throw your stones, your filthy words
I don’t have enough fucks to give

Nem mesmo a flor que eu plantei
Vai esconder o que enterrei
Pedaços de mim que eu precisei fragmentar

Nem mesmo a flor que eu plantei
Vai esconder o que enterrei
Pedaços de mim que eu precisei fragmentar

E é real oficial
Até o ar puro me faz mal
Aos poucos vejo minha alma apodrecer
Então eu me afundo mais prazeres artificiais
Dentro de mim vou desfragmentar você

E eu não percebi

A dozen words 30000 stones
Crushing all my bones
I keep forgetting that I'm the only one
Able to heal and capable to kill myself
Not you, or anyone
I'm out of fucks to give therefore I give you none

I give you none
I'm out of fucks to give therefore I give you none

Uma Dúzia de Palavras 30000 Pedras

O digital me traduz tão mal
E tudo que me faz real
São arquivos corrompidos pra esquecer
Nesse punhal tá escrito alô
Tão fundo em mim ele cortou
Quem vai limpar toda essa merda é você

E eu não percebi

Uma dúzia de palavras, 30000 pedras
Esmagando todos os meus ossos
Eu sempre esqueço que eu sou o único
Capaz de me matar e capaz de me curar
Não você, e nem ninguém
Eu tô pouco me fodendo, portanto não dou a mínima para você

Falei, repeti até eu acreditar
Fingi que tava tudo bem, até pesar
Eu sou o mesmo, vou ser o primeiro a derramar sangue
Então jogue suas pedras, suas palavras sujas
Eu não dou a mínima

Nem mesmo a flor que eu plantei
Vai esconder o que enterrei
Pedaços de mim que eu precisei fragmentar

Nem mesmo a flor que eu plantei
Vai esconder o que enterrei
Pedaços de mim que eu precisei fragmentar

E é real oficial
Até o ar puro me faz mal
Aos poucos vejo minha alma apodrecer
Então eu me afundo mais prazeres artificiais
Dentro de mim vou desfragmentar você

E eu não percebi

Uma dúzia de palavras, 30000 pedras
Esmagando todos os meus ossos
Eu sempre esqueço que eu sou o único
Capaz de me curar e capaz de me matar
Não você, e nem ninguém
Eu tô pouco me fodendo, portanto não dou a mínima para você

Não dou a mínima para você
Eu tô pouco me fodendo, portanto não dou a mínima para você

Composição: Arthur Mutanen / Lucas Silveira / Pedro Chediak / Pedro Lucas Ferraz
Enviada por Arthur e traduzida por Arthur.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog