O Tempo É Sua Morada

Francisco, El Hombre

Trago no peito costuradas
Contas de memória fresca
Pão quentinho sobre a mesa
O cheiro sobe a escada
Acordo e não vejo nada
O tempo é sua morada

Trago na aba da minha saia
Costurada em zigue-zague
Café preto e um cigarro
Seu canto e gargalhada
Ecoando pela casa
O tempo é sua morada

Se o vento te levou, o tempo é sua morada
Se o vento te levou, o tempo é sua morada

Não levo dor e nem tristeza
Ponho as cartas sobre a mesa
E a ferida cicatriza
Toda pena um dia passa
E o amor vira certeza
O tempo é sua morada

Se o vento te levou, o tempo é sua morada
Se o vento te levou, o tempo é sua morada

Não vou esquecer
Não vou esquecer
Vou te celebrar
Não vou esquecer
Vou te celebrar
Não vou esquecer
Vou te celebrar

Composição: Andrei Kozyreff / Juliana Strassacapa / Mateo Piracés Ugarte / Rafael Gomes / Sebástian Piracés-Ugarte
Enviada por Nathalia. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog