Taiyou No Elegy

FLOWER

Original Tradução Original e tradução
Taiyou No Elegy

sora wo kiru you ni tsubasa wo hirogeta
ano tori no namae oshiete kudasai
kyaraban wa susumu hate no nai michi wo
asu wo sagasu furi shite samayou tabibito

kin-iro no sunaarashi sugisatta ato ni
nanimokamo uruosu umi ga hoshii yo

konoyo de ichiban kanashii yoru ga kuru
sabaku wo terashi waratteru hoshi he to negatte mita tte
kesshite kanawanai
dakara semete mou veeru matotta mama de
odori tsudzukeru yo

kawaita kouya de shiroku saite ita
ano hana no namae oboete masu ka?
honoo ni houtta nagasenai namida
yume nante minai yo kizutsuku dake sa

umareta shunkan kara hitori kiri datta
zoku ni iu ai nado sutete shimatta

konoyo de ichiban hageshii kaze ga fuku
sabaku no machi wo ikikau hitobito ga utatteru uta wa
sakebi ni mo nite
omoidashite wa ikenai ano erejii
omoidashite iru

zetsubou no fuchi yureru shinkirou
taiyou ga moerumoeru burning carnival
konoyo de ichiban kanashii yoru ga kuru
sabaku wo terashi waratteru hoshi he to negatte mita tte
kesshite kanawanai
dakara semete mou veeru matotta mama de
odoritsudzukeru yo
ano tori wa doko?
ano hana wa doko?
ano hito wa doko?

Elegia do Sol

Abrindo suas asas para cortar o céu
Por favor, me diga o nome daquele pássaro
A caravana continua em uma estrada sem fim
Como um viajante que finge procurar pelo amanhã

Depois que a tempestade de areia dourada passar
Eu quero o mar para melhorar tudo

A noite mais triste está chegando neste mundo
Desejando para uma estrela que brilha sobre o deserto
Mas meu desejo nunca se tornará realidade
Então, pelo menos, vestindo o meu véu
Eu continuarei a dançar

Floresceu branca em um deserto sedento
Você se lembra do nome desta flor?
As lágrimas que eu não posso parar, eu as joguei nas chamas
Eu não sonho, isso apenas machuca

Eu estive sozinha desde o momento em que nasci
Eu abandonei o que comumente chamamos de amor

O vento mais forte está soprando neste mundo
As pessoas cantam músicas que vem e vão pelas estradas do deserto
Elas soam como gritos
Você pode não se lembrar desta elegia
Mas eu me lembro

O abismo do desespero se transforma em uma miragem
O Sol está queimando, queimando, transformando-se em um carnaval ardente
A noite mais triste está chegando neste mundo
Desejando para uma estrela que brilha sobre o deserto
Mas meu desejo nunca se tornará realidade
Então, pelo menos, vestindo o meu véu
Eu continuarei a dançar
Onde está esse pássaro?
Onde está essa flor?
Onde está essa pessoa?

Composição: Carlos K. / Kanata Okajima
Enviada por João e traduzida por XIUMILHA.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog