LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Las Cosas Que Me Hacen Bien

Fito Paez

Tradução automática via Google Translate

Las Cosas Que Me Hacen Bien

La guerra no se gana
Hasta que está todo el enemigo dominado

Todas las cosas
Que me hacen bien
Todas las cosas

¿Qué pasó en el mundo que se puso tan policía?
¿Qué pasó con la sangre derramada por la libertad?
Que se entienda bien que hoy no estoy hablando de los años 70
En Argentina hoy faltan los panes en la mesa
Y se hace imposible casi respirar

No tengo que olvidarme
No tengo que olvidarme
De las cosas que me hacen bien (¡uh!)

Qué difícil es vivir en un mundo donde están todos ciegos
Sin misterios, poesía, ni silencios ni sensualidad
Hoy mataron a un pibe en Isidro Casanova de cuatro balazos
Por un telefonito de mierda, en una esquina de Dios
Esa familia ya no va a dormir más hasta el fin de sus días

No tengo que olvidarme
De todas las cosas que me hacen bien
Vamos con la cumbia, con la misa, el perreo
El fernet con Coca-Cola y tu mamá también
No tengo que olvidarme

De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien

Yeah
Auch

El teléfono no hace más que volverte loque, loque, loque
Y hoy el mundo se convirtió en una trampa mortal
Militantes de Instagram montando revoluciones
La gente en la calle cagada a palos, algo dormida está
Estúpidos espías de inteligencia
Entonces

Vamos con la cumbia, con la misa, el perreo
El fernet con Coca-Cola y la Coneja también
No tengo que olvidarme

De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien
De todas las cosas que me hacen bien

Todas las cosas que me hacen bien
Todas las cosas que nos hacen bien
Todas las cosas que te hacen bien
Todas las cosas que nos hacen bien

As coisas que me fazem bem

A guerra não está ganha
Até que todo o inimigo seja dominado

Todas as coisas
Eles me fazem bem
Todas as coisas

O que aconteceu no mundo que ficou tão policial?
O que aconteceu com o sangue derramado pela liberdade?
Entenda-se bem que hoje não estou falando dos anos 70
Hoje na Argentina falta pão na mesa
E torna-se quase impossível respirar

Não tenho que esquecer
Não tenho que esquecer
Das coisas que me fazem bem (uh!)

Quão difícil é viver em um mundo onde todos são cegos
Sem mistérios, poesia, silêncio ou sensualidade
Hoje eles mataram uma criança em Isidro Casanova com quatro balas
Para um telefone de merda, no canto de Deus
Essa família não vai dormir mais até o final de seus dias

Não tenho que esquecer
De todas as coisas que me fazem bem
Vamos com a cumbia, com a massa, o perreo
O fernet com Coca-Cola e sua mãe também
Não tenho que esquecer

De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem

Sim
Ai

O telefone não faz nada além de deixá-lo louco, louco, louco
E hoje o mundo se tornou uma armadilha mortal
Militantes do Instagram montando revoluções
Pessoas na rua cagam com paus, algo está dormindo
Espiões estúpidos de inteligência
Então

Vamos com a cumbia, com a massa, o perreo
A samambaia com Coca-Cola e o coelho também
Não tenho que esquecer

De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem
De todas as coisas que me fazem bem

Todas as coisas que me fazem bem
Todas as coisas que nos fazem bem
Todas as coisas que você faz de bom
Todas as coisas que nos fazem bem

Posts relacionados

Ver mais no Blog