Ar

Fernanda Brum

Para!
Senta um pouco, se aquieta
Tudo tem o seu tempo
Nesse mundo tão louco
Onde o ar é escasso
Tudo o que eu mais preciso
É poder respirar

Trago aqui dentro do meu peito
Arranhões invisíveis
Onde a dor me alucina
O cansaço persiste
E uma pausa é preciso
Pra me reconstruir

Busco em minha volta um refúgio
Um alento, uma cura
Um lugar de descanso
Ter meu ar novamente
Pra seguir em frente
E voltar a sonhar

Pois eu tenho vida, tenho força
E muito a fazer
Tenho amor para dar
E canções pra escrever
Um lugar de refúgio
Onde encontro descanso
É o meu Deus
Descanso é o meu Deus

Eu me escondo em Ti
Me refazes a alma
Tens o meu coração
Totalmente ancorado
Estou firmado em Ti
E sei que jamais eu estarei só
Não estarei só
Só preciso de
Ar!

Busco em minha volta um refúgio
Um alento, uma cura
Um lugar de descanso
Ter meu ar novamente
Pra seguir em frente
E voltar a sonhar

Pois eu tenho vida, tenho força
E muito a fazer
Tenho amor para dar
E canções pra escrever
Um lugar de refúgio
Onde encontro descanso
É o meu Deus
Descanso é o meu Deus

Eu me escondo em Ti
Me refazes a alma
Tens o meu coração
Totalmente ancorado
Estou firmado em Ti
E sei que jamais eu estarei só
Não estarei só
Só preciso de

Ar!
De ar (de ar)
Só preciso de ar, de ar!

Para!
Senta um pouco, se aquieta
Tudo tem o seu tempo
Nesse mundo tão louco
Onde o ar é escasso
Tudo o que eu mais preciso
É poder respirar

Composição: Emerson Pinheiro
Enviada por Ronny. Legendado por Biel. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog