O Rosto de Cristo

Feliciano Amaral

Sempre que eu leio a história de Cristo
Eu fico a pensar com grande emoção
No privilégio que muitos tiveram
De ver o Seu rosto, sentir Sua mão

Eu também queria a mesma alegria
De vê-Lo bem perto, bem junto a mim
E olhar os Seus olhos, serenos e meigos
E como eu seria tão feliz assim

Queria saber como era o Seu rosto
Embora eu sinta que era mui lindo
Inspirava fé e também confiança
E dava a todos um gôzo infindo

E ao ver as gravuras, os quadros pintados
Daquilo que dizem ser o meu Senhor
Meu ser não aceita o que está na tela
É falsa a inspiração do Pintor

Não creio, não creio, num Cristo vencido
Cheio de amargura, semblante de dor
Eu creio num Cristo de rosto alegre
Pois creio num Cristo que é vencedor

E um dia também O verei face a face
E assim eu creio, pela minha fé
Ó aleluia! Verei o Seu rosto
Verei a Jesus, como Ele é
Ó aleluia! Verei o Seu rosto
Verei a Jesus, como Ele é

Composição: Josias Menezes
Enviada por Daniel. Revisão por Leão.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Feliciano Amaral

Ver todas as músicas de Feliciano Amaral