Delincuente (part. Anuel AA y Kendo Kaponi)

Farruko

Original Tradução Original e tradução
Delincuente (part. Anuel AA y Kendo Kaponi)

[Anuel AA]
Los intocables, los Illuminati, ¿oíste, bebé?

(Bad man thing is this)

[Farruko]
Dicen que soy un delincuente
Por ahí la gente es lo que habla
Por mí que hablen, que comenten
Porque a nadie le debo nada

Gracias a Dios Le doy
Porque Él me trajo hasta aquí
No me dejó solo y me di cuenta
Quién está pa' mí (pa' mí, pa' mí)

Dicen que soy un delincuente
Por ahí la gente es lo que habla
Por mí que hablen, que comenten
Porque a nadie le debo nada

Gracias a Dios Le doy
Porque Él me trajo hasta aquí (bless, bless)
No me dejó solo y me di cuenta
Quién está pa' mí (Anuel)

[Anuel AA]
Diablo, qué cherreo
Cogí dinero y me bajaron el dedo
Ya no era el rey del trapeo
Ahora soy un diablo y la prensa me quiere ver preso
Y hablan mierda de mí, pero no hablan del Congreso

Dicen que soy un delincuente
El rifle siempre en mi casa
Tantos cabrones que me odian
Y que siempre me amenazan

Y no me voy a dejar matar
Y voy a ver a mi hijo crecer
Y también me necesita mi mujer
Mi mai' no para de llorar, sé que fallé
Porque yo era su ángel y me convertí en Lucifer

Y me superé
Me cancelaron el Choli, en la prisión me quieren ver
Me juzgaron por mis letras y me metieron el pie
Pero cincuenta millones, gira mundial ya coroné, uah

¿Y qué me van a hacer?, uah
Estoy borracho de poder, uah
Y dicen: ¿Quién este se cree?, uah
Hijo de puta, soy Anuel, uah

[Farruko]
Dicen que soy un delincuente
Por ahí la gente es lo que habla
Por mí que hablen, que comenten
Porque a nadie le debo nada

Gracias a Dios Le doy
Porque Él me trajo hasta aquí
No me dejó solo y me di cuenta
Quién está pa' mí (¡Farru!)

[Farruko]
Llegó un chárter privado a la pista de aterrizaje
Desembarca individuo, conocido personaje
Un can del TSA se sienta y marca el equipaje
Y oficiales de aduana preguntan que cuánto en efectivo traje

Disculpe, oficial, no recuerdo cantidad exacta
Vengo cansado del viaje, un mal rato no me hace falta
Si es más de lo debido, pues se reporta y se informa
Llené mal el papel, disculpa, no leí las normas

No hay nada que esconder, yo ando totalmente legal
Jefe, yo soy cantante, yo vengo de trabajar
Confísquenlo si quieren, con él se pueden quedar
Pero no venga a arrestarme porque se quieren pautar

Se lucraron, curaron, de mí mierda hablaron
Y yo callado me quedé
Difamaron, juzgaron, hasta me trancaron
Pero allá arriba hay un juez (allá arriba hay un juez)

[Farruko y Anuel]
Que todo lo ve
Y yo confío en Él (en nombre del Padre, del Hijo)
Tratan de meterme el pie (del Espíritu Santo)
Pero no van a poder (¡Farru!)

Y aunque digan que soy
Un bandolero donde voy
Le doy gracias a Dios (a Dios)
Por hoy estar donde estoy

Y voy a seguir con mi tumbao
Y con mis ojos colorados (colorados)
Con los míos activados (uah)
Ustedes todos me lo han dado (uah)

[Farruko]
Dicen que soy un delincuente
Por ahí la gente es lo que habla
Por mí que hablen, que comenten
Porque a nadie le debo nada

Gracias a Dios Le doy
Porque Él me trajo hasta aquí
No me dejó solo y me di cuenta
Quién está pa' mí (pa' mí, pa' mí)

Dicen que soy un delincuente
Por ahí la gente es lo que habla
Por mí que hablen, que comenten
Porque a nadie le debo nada

Gracias a Dios Le doy
Porque Él me trajo hasta aquí (bless, bless)
No me dejó solo y me di cuenta
Quién está pa' mí (pa' mí, pa' mí)

(EZ made the beat)

[Kendo Kaponi]
Una vez alguien dijo que la clave del éxito es la calma
Y que vendría sin aviso, sin bandera y sin alarma
Que no me desespere, Eme dijo algo del ojo por ojo
Y del que al hierro muere
¿Pero sabes cuántos inocentes mataron
Que nunca dispararon?
¿Y cuántos hemos hecho más de lo que escribo
Y seguimos vivos?
Y es que los refranes generalistas
Son para soldados
Que no nacieron para ser generales, en fin
Si intentamos no ser otro más
Todo se define en resistir, en soportar sin medir
Cambiando tantas cosas
Que a veces sientes que dejas de existir
Fracaso, no; rendirse, no
Matarlos, no; vengarlos, no; odiarlos, no
Yo sé que existe un Dios, pero ¿y si no?
No es lo mismo dudar que no creer
Por eso no permito que nadie subestime mi fe
Tengo muertos que dieron más problemas estando vivos
Pero tengo vivos sueltos
Que darían más problemas estando muertos
Y eso es sin hablar de sus amigos
¿Qué saben ustedes de brincarle los sueños por las regresiones?
¿De levantarse a contar las cabrones días de tu sentencia
Para volver a aplastar a estos cabrones?
Jamás entenderán de lo que hablo
Pero si sigo vivo, es porque Dios ha luchado por mi vida
Mucho más de lo que ha luchado el Diablo, amén

[Kendo Kaponi, Anuel AA y Farruko]
Kendo Kaponi
Farruko
Free Kendo
Real hasta la muerte, ¿oíste, cabrón?

Mera, dime Farru
Mera, dime EZ
Mera, dime Exel
Real hasta la muerte, ¿oíste, bebé?

Los intocables
En la prisión y en la calle, ¿oíste, cabrón?
¿Ah?

El único que me puede juzgar es Dios
Aunque un ejército acampe contra mí, no temerá mi corazón
Aunque contra mí se levante guerra, yo estaré confiado
Amén, ¿ah?

El sistema a nosotros no nos corrompe, papi
Nosotros nunca vamos a chotear
Real hasta la muerte, cabrón

Delinquente (part. Anuel AA e Kendo Kaponi)

[Anuel AA]
Os intocáveis, os Illuminati, ouviu, meu bem?

(Isto são coisas de homens ruins)

[Farruko]
Dizem que sou um delinquente
É o que as pessoas dizem por aí
Por mim que falem, que comentem
Porque não devo nada a ninguém

Eu dou graças a Deus
Porque Ele me trouxe até aqui
Não me deixou sozinho e percebi
Quem está comigo (comigo, comigo)

Dizem que sou um delinquente
É o que as pessoas dizem por aí
Por mim que falem, que comentem
Porque não devo nada a ninguém

Eu dou graças a Deus
Porque Ele me trouxe até aqui (amém, amém)
Não me deixou sozinho e percebi
Quem está comigo (Anuel)

[Anuel AA]
Caramba, que engraçado
Recebi dinheiro e caíram em cima de mim
Deixei de ser o rei do trap
Agora sou um diabo e a imprensa quer me ver preso
E falam merda de mim, mas não falam do Congresso

Dizem que sou um delinquente
O rifle sempre na minha casa
Tantos otários que me odeiam
E que sempre me ameaçam

E eu não vou deixar que me matem
E eu vou ver meu filho crescer
E minha esposa precisa de mim também
Minha mãe não para de chorar, eu sei que falhei
Porque eu era seu anjo e me transformei em Lúcifer

E eu me superei
Cancelaram meu show, querem me ver na cadeia
Me julgaram pelas minhas letras e me meteram o pé
Mas já ganhei cinquenta milhões em turnê mundial, uá

E o que eles vão fazer comigo?
Estou embriagado de poder
E dizem: Quem ele acha que é?
Filho da puta, sou o Anuel, uá

[Farruko]
Dizem que sou um delinquente
É o que as pessoas dizem por aí
Por mim que falem, que comentem
Porque não devo nada a ninguém

Eu dou graças a Deus
Porque Ele me trouxe até aqui
Não me deixou sozinho e percebi
Quem está comigo (comigo, comigo)

[Farruko]
Chegou um jato privado na pista de aterrissagem
Desembarca um individuo, personagem conhecido
Um cão farejador se aproxima e verifica a bagagem
E os oficiais aduaneiros me perguntam quanto dinheiro trago

Desculpe, oficial, não me lembro a quantidade exata
Venho cansado de viagem, não queria mais problemas
Se for mais que o devido, é relatado e registrado
Preenchi o papel errado, desculpe, não li as normas

Não tenho nada pra esconder, ando totalmente dentro da lei
Chefe, eu sou cantor, eu vim do trabalho
Se quiserem, confisquem tudo, podem ficar com tudo
Mas não venha me prender para se destacarem

Eles lucraram, curaram, falaram merda de mim
E eu fiquei quieto
Difamaram, julgaram e até me trancaram
Mas lá em cima existe um juiz (lá em cima existe um juiz)

[Farruko e Anuel]
Ele tudo vê
E eu confio Nele (em nome do Pai, do Filho)
Eles tentam me ferrar (do Espírito Santo)
Mas não serão capazes (Farruko!)

Mesmo que digam que sou
Um vagabundo, onde vou
Dou graças a Deus (a Deus)
Por hoje estar onde estou

Eu vou continuar com minha marra
E com meus olhos vermelhos (vermelhos)
Andando com meu bando (uá)
Vocês me deram tudo (uá)

[Farruko]
Dizem que sou um delinquente
É o que as pessoas dizem por aí
Por mim que falem, que comentem
Porque não devo nada a ninguém

Eu dou graças a Deus
Porque Ele me trouxe até aqui
Não me deixou sozinho e percebi
Quem está comigo (comigo, comigo)

Dizem que sou um delinquente
É o que as pessoas dizem por aí
Por mim que falem, que comentem
Porque não devo nada a ninguém

Eu dou graças a Deus
Porque Ele me trouxe até aqui (amém, amém)
Não me deixou sozinho e percebi
Quem está comigo (comigo, comigo)

(EZ fez a batida)

[Kendo Kaponi]
Uma vez alguém disse que a chave do sucesso é a calma
E que viria sem aviso, sem bandeira e sem alarde
Que eu não me desesperasse, Eme disse algo sobre olho por olho
E que alguém pelo ferro morre
Mas você sabe quantos inocentes eles mataram
Que nunca atiraram?
E quantos fizeram mais do que eu escrevo
E ainda estão vivos?
E é que os ditados populares
São para soldados
Que não nasceram para serem generais, enfim
Se tentarmos não ser mais um qualquer
Tudo se resume a resistir, a suportar sem medir
Mudando tantas coisas
Que, às vezes, parecem deixar de existir
Fracasso, não; render-se, não
Matá-los, não; vingá-los, não; odiá-los, não
Eu sei que existe um Deus, mas e se não existir?
Duvidar não é a mesma coisa do que não acreditar
Por isso não permito que nada subestime a minha fé
Conheço mortos que deram mais problemas estando vivos
E conheço vivos soltos
Que dariam mais problemas estando mortos
E isso sem falar dos amigos deles
O que vocês sabem sobre adiar seus sonhos para regressões?
De levantar para contar as merdas dos dias da sua sentença
Para esmagar esses otários de novo?
Vocês jamais entenderão do que estou falando
Mas se eu ainda estou vivo, é porque Deus lutou pela minha vida
Muito mais do que o diabo lutou, amém

Kendo Kaponi, Anuel AA e Farruko
Kendo Kaponi
Farruko
Kendo livre
Real até a morte, ouviu, seu otário?

Diz aí, Farruko
Diz aí, EZ
Diz aí, Exel
Real até a morte, ouviu, meu bem?

Os intocáveis
Na prisão e na rua, ouviu, seu otário?
Ah

O único que pode me julgar é Deus
Mesmo que um exército se volte contra mim, meu coração não temerá
Ainda que armem uma guerra contra mim, eu vou estar confiante
Amém

O sistema não nos corrompe, papai
Nós nunca vamos nos render
Real até a morte, seu otário

Composição: Carlos Éfren Reyes Rosado / Emmanuel Gazmey Santiago / Ezequiel Rivera / Franklin Jovani Martinez / Jose F. Rivera Morales / Jose Rosario Cruz Armando / Luis Daniel Rangel / Marcos G. Perez / Paul Frederick Irizarry Suau / Tegui Rosario Calderón / William Omar Landron
Enviada por Henrique e traduzida por André. Legendado por Taylor.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog