No Soy de Aquí

Facundo Cabral

Original Tradução Original e tradução
No Soy de Aquí

Me gusta andar, pero no sigo el camino
Porque lo seguro ya no tiene misterio
Me gusta ir con el verano, muy lejos
Pero volver donde mi madre en invierno
Y ver los perros que jamás me olvidaron
Y los caballos y los abrazos que me dan mis hermanos

Me gusta el Sol, Alicia y las palomas
El buen cigarro y la guitarra española
Saltar paredes y abrir las ventanas
Y cuando llora una mujer

Me gusta el vino tanto como las flores
Y los conejos, pero no los tractores
El pan casero y la voz de dolores
Y el mar mojándome los pies

No soy de aquí, ni soy de allá
No tengo edad, ni porvenir
Y ser feliz es mi color
De identidad

Me gusta estar tirado siempre en la arena
O en bicicleta perseguir a manuela
Con todo el tiempo para ver las estrellas
Con la María en el trigal

No soy de aquí, ni soy de allá
No tengo edad, ni porvenir
Y ser feliz es mi color
De identidad

Não Sou Daqui

Eu gosto de andar, mas não sigo o caminho
Porque a certeza já não tem mistério
Eu gosto de ir com o verão, muito longe
Mas voltar para minha mãe no inverno
E ver os cães que jamais esqueci
E os cavalos e os abraços que me dão meus irmãos

Eu gosto do Sol, Alicia e as pombas
O bom cigarro e a guitarra espanhola
Pular paredes e abrir janelas
E quando chora uma mulher

Eu gosto de vinho tanto quanto das flores
E dos amantes, mas não dos senhores
O pão caseiro e a voz da dolores
E o mar molhando os meus pés

Eu não sou daqui, não sou de lá
Não tenho idade, nem futuro
E ser feliz é minha cor
De identidade

Eu gosto de estar deitado sempre na areia
E de bicicleta perseguir a manuela
Com todo o tempo para ver as estrelas
Com Maria no campo de trigo

Eu não sou daqui, não sou de lá
Não tenho idade, nem futuro
E ser feliz é minha cor
De identidade

Composição: Facundo Cabral
Enviada por Juliana e traduzida por Bernardo. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog