A Carta

Face da Morte

Como vai meu velho camarada;
Quanto tempo eu não vejo mais você;
Conte sua vida, sua pena está carregada;
Não precisa nem mais nada me dizer;
Pra me dizer, Pra me dizer, Pra me dizer.

Mano aqui na rua é foda sem a sua presença;
Quadrilha de morte sente sua falta, sente sua ausência;
É doloroso, mas que nada todos estão ligados;
Que ter você como aliado é nosso privilégio;
O nosso mano Joaquim agora é evangélico;
E hora por você, não gosta de te ver nessa situação;
Perguntou da sua pessoa, sempre quis te ver numa boa;
Eu também, porém, infelizmente não depende da gente;
Sempre tem um cagueta pra atrasar nosso lado;
Sem contar com aquele que já foi pro espaço;
1, 2, 3, rastejou levou mais 3;
Aquela fita inesquecível necessária, mas eu digo;
Que sirva de exemplo, cagueta tem o seu tempo de vida limitado;
357, calibres nervosos com uma faca no pescoço;
Ele tremeu não adiantou, chorou, varou;
Fez buraco no asfalto, levou poeira pro alto;
Eu sei que você está lembrado, vamos deixar isto de lado;
Também me lembro do passado, eu e você lado á lado;
Nas brincadeiras de moleque, hoje você enquadrado;
Eu vou te ver no domingo.

(2x) Jogue suas mãos para o céu;
E agradeça se á caso tiver;
Alguém que você gostaria que;
Estivesse sempre num role;
Na rua com os manos, sossegado;
Não no distrito enquadrado;
Mais uma carta, mais uma carta ao quinto distrito.

Nei não sei se você está ligado;
Nosso mano Vandão, aliado forte, sangue bom;
Infelizmente não está mais com a gente;
Eu sei que você se lembra e lembra muito bem;
De tantas festas, churrasco;
Como naquela da de 20 vermelha;
Idéia forte pra trocar não faltou, pode acreditar;
E aí fumaça sobe da grelha, a gente bebe á noite inteira;
É o rap é do pesado, bem selecionado;
Dj Vandão pode crer, ajudou o rap á crescer;
Em Hortolândia e Santo André pra ser mais preciso;
Que Deus o tenha em um bom lugar e por falar em churrasco;
No domingo passado teve um lá em casa;
Os manos todos reunidos curtindo, trocando uma idéia firmeza;
De repente a tristeza, enquanto a gente ta aqui á pampa tomando breja;
Você aí do outro lado, no veneno enquadrado e trancado;
Esperando á sentença em condições tão precárias;
A gente para e pensa, como isto pode acontecer;
Uma cadeia preparada para vinte e quatro detentos;
204 no total, 160 no relento;
Sem um teto para se proteger, chuva e sol na cabeça;
Passa tempo na cadeia é treta de lampiana, pancada na costela;
Eu sei que você tem a sua bem afiada debaixo da jéga.

(2x) Jogue suas mãos para o céu;
E agradeça se á caso tiver;
Alguém que você gostaria que;
Estivesse sempre num role;
Na rua com os manos, sossegado;
Não no distrito enquadrado;
Mais uma carta, mais uma carta ao quinto distrito.

Nei eu to ligado que você ta carregado;
Um monte de homicídio, uma par de latrocínio;
Se for pensar tem uns 300 anos de cadeia pra tirar;
Você deve pensar que tudo está perdido, tanto faz morto ou vivo;
Mas não, vê se não faz sentido;
Ter seu pivete no carro esperando por você;
Sua mina também tenho certeza que quer te ver outra vez;
Chegando em casa sossegado, tomando uma breja no quintal;
Curtindo o Face da Morte, aqui é Aliado G seu aliado forte;
Mandando um toque que nosso próximo LP está perto de sair;
E se pipa vai ser um rap em sua homenagem;
E a gente espera que em breve você esteja na rua;
Pra ir com a gente no show como antigamente;
Na época do diplomata, você tinha aquele preto eu tinha aquele prata;
A gente subia ás seis pegava o Osmar e o Flagrante;
Depois passava no seu barraco e repartia a carga, saia pra balada;
Tenha fé em Deus, pense positivo;
A gente vai se despedindo e manda um salve pros manos;
Pros manos do quinto, aí Nei fique em paz, mano, fique na paz de Deus.

(2x) Jogue suas mãos para o céu;
E agradeça se á caso tiver;
Alguém que você gostaria que;
Estivesse sempre num role;
Na rua com os manos, sossegado;
Não no distrito enquadrado;
Mais uma carta, mais uma carta ao quinto distrito.

Face da Morte agradece de coração á presença do mano Beto Maia;
E também ao nosso mano Osmar e Flagrante do Ato Criminal;
Um abraço á todos você que estão do outro lado da muralha;
Que como o nosso Mano Nei tem muita gente esperando seu alvará de soltura;
Mas que nada mano, fé em Deus que você consegue. PAZ


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Face da Morte

Ver todas as músicas de Face da Morte