Cada Um Na Sua Função

Facção Central

É o crime
Salve irmão
Salve, boa pra nós!
Então, as power gel já tá no pente?
Ai moio, moio, os Rocam tá descendo a 16
Fica esperto, fica esperto!
Hoje irmão, hoje nós tira você desse inferno!
Então, aquele verme lá já era
Aqui é pau no gato, missão cumprida, tamo junto

Não me escondo eu tô ai do barraco ao apartamento
Rua de terra, avenida, vielas e becos
Eu sou o pesadelo que mesmo preso tira seu sono
O ponto final na vida do verme que tenta subir o morro

Eu sou a bala que mata quem mata alguém sem aval
Numa atitude isolada levada pelo pessoal
Sou a sentença de morte do pedófilo maldito
Do estuprador safado, do provado talarico

A voz no diretinho com o resumo da caminhada
(É bala na cara, à paisana ou de farda!)
Sou o retrato falado, entrevistado, algemado
No homicídio do político metralhado no carro

No filme onde o mocinho morre na cena
Tentando salvar a princesa, abatido de ponto. 40
Não queira ser o Superman quando eu tiver com a 9mm
Na cabeça Louis Lane pra tomar de assalto a Amarok
Cada um na sua função

Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)

Sou o vapor na atividade fechadão com a lojinha
Sou campana com radinho que avisa a entrada da polícia
Eu sou o gerente que sabe conduzir a caminhada
O disciplina aqui da área, o sintonia da quebrada

O mano que observa a movimentação do banco
Que transforma em sucata velhos caixas eletrônicos
Quem grava sua senha com a câmera instalada
Também tira o saldo da sua conta bancária

Aquele encapuzado que com kit incendiário
Queima o bi articulado, resposta pro estado
O garupa da 'XT que alveja a base comunitária
Puxa o pino da bolinha, capota a força tática

Um dos 20 de R15 que invade delegacia
Polícia num acredita, o resgate da quadrilha
Do pré pago eu negocio com engenheiro
A quantia em dinheiro, sem sangue no cativeiro
Cada um na sua função

Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)

Que fecha as avenida de 50 rasgando as blindagens
Dos carro forte na busca dos malote
O plano audacioso no enquadro ao aeroporto
Na fita dada, quase uma tonelada de ouro

Cartéis da droga que abastece o Mercosul, Europa
Fornece as armas pros morros e que formam as tropas
De Balaclava e Parafal na contenção da agência bancária
Explode os eletrônicos e faz a fuga com escudos humanos

É uma engrenagem funcionando, cada um na sua função
Do STF ao senado, do juiz ao delegado
Que consta na lista de pagamento do crime organizado
Inimigo do estado

E pra periferia sobra o saldo negativo de jovens assassinados
Envolvidos no tráfico ou em crimes rotineiros dos emocionados
Fran Tribunal MC's, inimigo do estado
Fran Tribunal MC's, inimigo do estado

Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)
Cada um na sua função, cada mente uma intuição
Quem é? (É o crime!)


Posts relacionados

Ver mais no Blog