Rap do Enel (One Piece) | Julgamento Divino

Enygma

Eu sou Enel, um Deus, eu vim da Ilha do Céu
Vocês são réus e o meu julgamento é cruel
Tenho controle da ilha
Governante de Skypiea
Possuo uma Akuma no Mi do tipo Logia
Intangível
Nenhum dos seus soldados é do meu nível
Aprendam que vocês devem temer á Deus
Nesse jogo pela vida, quem sobreviveu?
Sou uma dinvidade
Aqui será julgado
Não sou rejeitado
Eu posso prever seu movimento
Por 5 minutos
Eu vou permitir a você me bater
Mas quando o tempo acabar
E eu for revidar
Melhor cê não se arrepender
Sentirá na pele o terror que o poder de um Deus
É capaz de trazer
Raio! Minha mão se levanta
Sua esperança arranca
Eu prevejo com meu Mantra
Até que o jogo acabe
Shandia, Gan Fall, forasteiros
Quem cederá primeiro?
E ficará com o ouro?
Só Deus sabe

Se afundem no seu desespero
A mim não seja contrário
Ou sentirá a punição
Vinda dos volts do meu raio
Eu sou Deus
Eu sou o trovão
Você morrer aqui é apenas obra do destino
Sucumba diante ao meu
Julgamento Divino
Eu sou Deus
Eu sou o trovão

Minha terra natal, Birka, pude destruir
Muitos guerreiros, mas nenhum foi páreo pra mim
Sou o próprio raio
Com minha Goro Goro no Mi
Sobreviventes do combate, agora venham até mim
Esse é o grande fim
Minha profecia deve acontecer
Ela é absoluta
Cinco me seguirão ao ascender
No fim dessa luta
Achou que tinha me matado
Mas foi em vão
Com descargas eu reanimo o meu coração
Luffy, como vai ser o Rei dos Piratas?
Já que não vence nem mesmo essa batalha
É melhor que já esteja preparado pro pior
Seja eletrocutado por
El Thor
Não importa se o meu relâmpago não faz efeito
Saiba que eu posso te matar do mesmo jeito
Possuo a destruição por onde passo como marca
Unção divina composta entre eu e minha arca
Como Paramecia, o que faz é previsível
Saiba pelo desespero que Deus é invencível
Meu Raigou trará ruína à tudo que ele tocar
Eu obliterarei cada canto desse lugar

Se afundem no seu desespero
A mim não seja contrário
Ou sentirá a punição
Vinda dos volts do meu raio
Eu sou Deus
Eu sou o trovão
Você morrer aqui é apenas obra do destino
Sucumba diante ao meu
Julgamento Divino
Eu sou Deus
Eu sou o trovão

Enviada por Karma. Legendado por Thirteen.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog