Dos Oruguitas (part. Sebastián Yatra)

Encanto (Disney)

Original Tradução Original e tradução
Dos Oruguitas (part. Sebastián Yatra)

Dos oruguitas, enamoradas
Pasan sus noches y madrugadas
Llenas de hambre, siguen andando
Y navegando un mundo que cambia y sigue cambiando
Navegando un mundo que cambia y sigue cambiando

Dos oruguitas, paran el viento
Mientras se abrazan con sentimiento
Siguen creciendo, no saben cuando
Buscar algún rincón, el tiempo sigue cambiando
Inseparables son y el tiempo sigue cambiando

Ay oruguitas, no se aguanten más
Hay que crecer aparte y volver
Hacia adelante seguirás
Vienen milagros, vienen crisálidas
Hay que partir y construir su propio futuro

Ay oruguitas, no se aguanten más
Hay que crecer aparte y volver
Hacia adelante seguirás
Vienen milagros, vienen crisálidas
Hay que partir y construir su propio futuro

Dos oruguitas, desorientadas
En dos capullos, bien abrigadas
Con sueños nuevos, ya solo falta
Hacer lo necesario en un mundo que sigue cambiando
Tumbando sus paredes, ahí viene nuestro milagro

(Nuestro milagro, nuestro milagro, nuestro milagro, oh)

Ay mariposas, no se aguanten más
Hay que crecer aparte y volver
Hacia adelante seguirás
Ya son milagros, rompiendo crisálidas
Hay que volar, hay que encontrar su propio futuro

Ay mariposas, no se aguanten más
Hay que crecer aparte y volver
Hacia adelante seguirás
Ya son milagros, rompiendo crisálidas
Hay que volar, hay que encontrar su propio futuro

Ay mariposas, no se aguanten más
Hay que crecer aparte y volver
Hacia adelante seguirás
Ya son milagros, rompiendo crisálidas
Hay que volar, hay que encontrar su propio futuro

Duas Lagartinhas (part. Sebastián Yatra)

Duas lagartinhas, apaixonadas
Passam suas noites e madrugadas
Cheias de fome, elas continuam caminhando
E navegando em um mundo que muda e continua mudando
Navegando em um mundo que muda e continua mudando

Duas lagartinhas param o vento
Enquanto se abraçam, com sentimento
Elas continuam crescendo, elas não sabem quando
Procurar algum canto, o tempo continua mudando
Elas são inseparáveis e o tempo continua mudando

Ai, lagartinhas, não esperem mais
Vocês têm que se distanciar para crescer e voltar
Continuará seguindo em frente
Vem milagres, vem crisálidas
É preciso partir em busca de construir seu próprio futuro

Ai lagartinhas, não esperem mais
Vocês têm que se distanciar para crescer e voltar
Você continuará seguindo em frente
Vem milagres, vem crisálidas
É preciso partir em busca de construir seu próprio futuro

Duas lagartinhas, desorientadas
Em dois casulos, bem protegidas
Com novos sonhos, a única coisa que resta é
Fazer o necessário em um mundo que continua mudando
Derrubando suas paredes, aí vem nosso milagre

(Nosso milagre, nosso milagre, nosso milagre, oh)

Ai borboletas, não esperem mais
Vocês têm que se distanciar para crescer e voltar
Continuará seguindo em frente
Já são milagres, saindo de seus casulos
Vocês têm que voar, têm que encontrar seu próprio futuro

Ai borboletas, não esperem mais
Vocês têm que se distanciar para crescer e voltar
Continuará seguindo em frente
Já são milagres, saindo de suas crisálidas
Vocês têm que voar, têm que encontrar seu próprio futuro

Ai borboletas, não esperem mais
Vocês têm que se distanciar para crescer e voltar
Continuará seguindo em frente
Já são milagres, saindo de suas crisálidas
Vocês têm que voar, têm que encontrar seu próprio futuro

Composição: Lin-Manuel Miranda
Enviada por Gaboo e traduzida por Gustavo. Legendado por Gabby.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog