Anche Fragile

Elisa

Original Tradução Original e tradução
Anche Fragile

Tienimi su quando sto per cadere
Tu siediti qui, parlami ancora se non ho parole
Io non te lo chiedo mai
Ma portami al mare, a ballare
Non ti fidare
Sai quando ti dico che va tutto bene così
E perdonami, sono forte, sì
Ma poi sono anche fragile

Non serve a niente di particolare
Solo tornare a pensare che tutto è bello e speciale
Non si dice mai, ma voglio impegnarmi
Salvare un pezzo di cuore
Io non vivo senza sogni e tu sai che è così
E perdonami se sono forte, sì
E se poi sono anche fragile

Vieni qui
Ma portati gli occhi e il cuore
Io ti porto un gelato che non puoi mangiare
E piangiamo insieme che non piangi mai, mai
E non nasconderti con le battute, non mi allontanare
Invece dimmi cosa ti andrebbe di fare
E ridiamo insieme che ridiamo sempre, sempre, sempre
Ma non basta mai, mai

Io un confine non lo so vedere
Sai che non mi piace dare un limite, un nome alle cose
Lo trovi pericoloso e non sai come prendermi, mi dici
Ma non so se ti credo
Senza tutta questa fretta mi ameresti davvero?
Mi cercheresti davvero?
Quella forte, sì, però anche quella fragile

Vieni qui
Ma portati anche gli occhi e il cuore
Io so disobbedire questo lo sai bene
E piangiamo insieme che non piangi mai, mai
E non nasconderti con le battute, non mi sconcentrare
Stiamo a vedere dove possiamo arrivare
E ridiamo insieme che ridiamo sempre, sempre, sempre
Ma non basta mai, mai, mai, mai
Mai, mai, mai, mai, mai, mai, mai

Vieni qui
Ma portati anche gli occhi e il cuore
Io ti porto un gelato che non puoi mangiare
E piangiamo insieme che non piangi mai, mai
E non nasconderti con le battute, non mi sconcentrare
Stiamo a vedere dove possiamo arrivare
E ridiamo insieme che ridiamo sempre, sempre, sempre
Ma non basta mai, mai, mai, mai
Mai, mai, mai, mai, mai, mai

Também Frágil

Mantenha-me quando estou prestes a cair
Você senta aqui, fale comigo de novo se eu não tiver palavras
Eu nunca te pergunto
Mas me leve para o mar, para dançar
Não confie
Você sabe quando eu te digo que tudo está bem
E me perdoe, sou forte, sim
Mas também sou frágil

Não faz nada de especial
Basta voltar a pensar que tudo é lindo e especial
Você nunca diz, mas eu quero me comprometer
E salve um pedaço de coração
Eu não vivo sem sonhos e você sabe que é assim
E me perdoe se eu sou forte, sim
E se então eles também são frágeis

Venha aqui
Mas traga seus olhos e seu coração
Eu trago para você um sorvete que você não pode comer
E nós choramos juntos que você nunca chora, nunca
E não se esconda com as piadas, não me mande embora
Em vez disso, me diga o que você gostaria de fazer
E nós rimos juntos que sempre, sempre, sempre rimos
Mas nunca é o suficiente, nunca

Estou na fronteira e não consigo ver
Você sabe que eu não gosto de dar um limite, um nome para as coisas
Você acha perigoso e você não sabe como me levar, você me diz
Mas eu não sei se acredito em você
Sem toda essa pressa você realmente me amaria?
Você realmente me procuraria?
O forte, sim, mas também o frágil

Venha aqui
Mas também traga seus olhos e seu coração
Eu sei como desobedecer isso, você sabe bem
E nós choramos juntos que você nunca chora, nunca
E não se esconda com piadas, não me incomode
Vamos ver onde podemos chegar
E nós rimos juntos que sempre rimos, sempre, sempre
Mas nunca o suficiente, nunca, nunca, nunca
Nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca

Venha aqui
Mas também traga seus olhos e seu coração
Eu te trago um sorvete que você não pode comer
E nós choramos juntos que você nunca chora, nunca
E não se esconda com piadas, não me incomode
Vamos ver onde podemos chegar
E nós rimos juntos que sempre rimos, sempre
Mas nunca o suficiente, nunca, nunca, nunca
Nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca

Composição: Elisa Toffoli
Enviada por Natalie e traduzida por VICTOR. Revisão por Lucas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Elisa

Ver todas as músicas de Elisa