Sinal Fechado

Elis Regina

Olá, como vai?
Eu vou indo, e você, tudo bem?
Tudo bem, eu vou indo, correndo
Pegar meu lugar no futuro, e você?
Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranquilo
Quem sabe?
Quanto tempo!
Pois é, quanto tempo!

Me perdoe, a pressa é a alma dos nossos negócios!
Ah, não tem de quê! Eu também só ando a cem!
Quando é que você telefona?
Precisamos nos ver por aí!
Pra semana, prometo, talvez nos vejamos
Quem sabe?
Quanto tempo!

Pois é, quanto tempo!
Tanta coisa que eu tinha a dizer, mas eu sumi na poeira das ruas
Eu também tenho algo a dizer, mas me foge à lembrança
Por favor, telefone, eu preciso beber alguma coisa rapidamente!
Pra semana

O sinal
Eu procuro você!
Vai abrir, vai abrir!
Prometo
Não esqueça, por favor!
Não esqueça, não esqueça, não esqueça!
Adeus!

As coisas que eu sei de mim são pivetes da cidade
Éden insistem e eu me sinto pouco à vontade
Fechada dentro de um táxi numa transversal do tempo
Acho que o amor é a ausência de engarrafamento

As coisas que eu sei de mim tentam vencer a distância
E é como se aguardassem, feridas, numa ambulância
As pobres coisas que eu sei podem morrer
Mas espero como se houvesse um sinal sem sair do amarelo

Composição: Paulinho da Viola
Enviada por Thiara. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Elis Regina

Ver todas as músicas de Elis Regina