Eu sou o forró

Eliezer Setton

Tome cuidado comigo, menino
Senão eu dou-lhe um nó
Preste atenção no serviço, menino
Eu sou o forró.

O que bate em meu peito
É um zabumba
O meu prato-do-dia
É a poeira do chão
Ninguém ouve eu falar de canseira
Eu sou que abro e fecho o salão

Eu respiro
Com o ar da sanfona
O tocar do triângulo
É o meu despertador
Pras mazelas de dor e tristeza
Eu sozinho sou remédio e doutor.

Sou baião, sou xaxado
Sou xote
Sou marcha-junina
Sou arrasta-pé
No calor do rojão dou um capote
E de quebra eu seguro o trupé

O meu nome
Eu soletro e escrevo
Com todas as letras
Que eu sei de cor
Pra mostrar que eu pago o que devo
Efe - o - rê - for - rê - o - ró: forró.

Composição: Eliezer Setton
Enviada por Emmy.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog