Meu Sertão

Eliane Camargo

Estou voltando pra minha terra
Já não aguento tanta solidão
Aqui distante, a barra é pesada
Saudade danada do meu sertão

Tenho saudade do fogão de lenha
Onde minha mãe caprichava no café
Me lembro bem dos bailes de barrada
E a noite inteira, no arrastapé

O sanfoneiro, em cima da mesa
Baile de barrada é a tradição
De tudo isso, eu tenho saudade
Até da poeira subindo no chão

Meu Deus, que saudade
O tempo inteiro
Meu Deus, que saudade
Dos companheiros

Meu Deus, que saudade
Daquela serra
Meu Deus, que saudade
Da minha terra

Ah! Se eu pudesse voltar no tempo
Pra começar tudo isso de novo
As brincadeiras no terreirão
Dói meu coração, de saudade do povo

Lá na paineira, o carro-de-boi
O tempo se foi e não volta mais
Aqui distante, choro de desgosto
Lágrimas no rosto, saudade dos meus pais

Composição: Zezetty
Enviada por Anderson.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog