Viaduto do Chá

Edu Sereno

Pra você que pensa que eu sou bom moço
Educado, vacinado, de boa família
Com satisfações a dar

De gravata pela rua, corda no pescoço
Coagido nesse estado de lobotomia
De gravata pela rua, corda no pescoço
Pra você que pensa que eu sou bom moço

Quem sabe amanhã seja um bom dia
Pra pular do parapeito e se fazer poesia
Ou quem sabe voar

Ou se estatelar, tanto faz
Mais uma história pra contar
Do viaduto do chá


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Edu Sereno

Ver todas as músicas de Edu Sereno