Milord

Édith Piaf

Original Tradução Original e tradução
Milord

Allez, venez, Milord!
Vous asseoir à ma table
Il fait si froid, dehors
Ici c'est confortable
Laissez-vous faire, Milord
Et prenez bien vos aises
Vos peines sur mon coeur
Et vos pieds sur une chaise
Je vous connais, Milord
Vous n'm'avez jamais vue
Je ne suis qu'une fille du port
Qu'une ombre de la rue

Pourtant j'vous ai frôlé
Quand vous passiez hier
Vous n'étiez pas peu fier
Dame! Le ciel vous comblait
Votre foulard de soie
Flottant sur vos épaules
Vous aviez le beau rôle
On aurait dit le roi
Vous marchiez en vainqueur
Au bras d'une demoiselle
Mon Dieu!... Qu'elle était belle
J'en ai froid dans le coeur

Allez, venez, Milord!
Vous asseoir à ma table
Il fait si froid, dehors
Ici c'est confortable
Laissez-vous faire, Milord
Et prenez bien vos aises
Vos peines sur mon coeur
Et vos pieds sur une chaise
Je vous connais, Milord
Vous n'm'avez jamais vue
Je ne suis qu'une fille du port
Qu'une ombre de la rue

Dire qu'il suffit parfois
Qu'il y ait un navire
Pour que tout se déchire
Quand le navire s'en va
Il emmenait avec lui
La douce aux yeux si tendres
Qui n'a pas su comprendre
Qu'elle brisait votre vie
L'amour, ça fait pleurer
Comme quoi l'existence
Ça vous donne toutes les chances
Pour les reprendre après

Allez, venez, Milord!
Vous avez l'air d'un môme!
Laissez-vous faire, Milord
Venez dans mon royaume
Je soigne les remords
Je chante la romance
Je chante les milords
Qui n'ont pas eu de chance!
Regardez-moi, Milord
Vous n'm'avez jamais vue
Mais... Vous pleurez, Milord?
Ça... J'l'aurais jamais cru!

Eh ben, voyons, Milord!
Souriez-moi, Milord!
Mieux qu' ça! Un petit effort
Voilà, c'est ça!
Allez, riez, Milord!
Allez, chantez, Milord!
La-la-la

Mais oui, dansez, Milord!
La-la-la... Bravo Milord!
La-la-la... Encore Milord!... La-la-la

Meu Senhor

Venha, meu Senhor!
Sente-se à minha mesa;
Aí fora é tão frio,
Aqui é aconchegante.
Deixe-se levar, meu Senhor
E fique à vontade,
Suas angústias, ponha no meu coração
E os pés, numa cadeira
Eu sei que você, meu Senhor,
Você nunca me viu
Sou apenas uma garota do porto,
Uma mera sombra da rua...
E no entanto eu passei pertinho de você
Ontem,
Você ia todo prosa,
Puxa! O céu lhe dava do bom e do melhor:
O seu cachecol de seda
Flutuava nos seus ombros,
Você era o personagem principal,
Com pinta de rei...
Você andava como um vencedor
Aos braços de uma moça
Meus Deus... Como ela era linda!...
Até meu coração gelou...

Chegue aqui, Milorde!
Venha sentar-se à minha mesa;
Aí fora está fazendo tanto frio,
Aqui está aconchegante.
Deixe-me cuidar de você, Milord e
E sinta-se em casa,
Suas angústias, ponha no meu coração
E os pés, numa cadeira
Eu já o conheço, Milorde,
Você nunca me viu
Sou apenas dessas moças do porto,
Uma mera sombra da rua...

E quando pensamos que às vezes basta
só existir um navio
Para que tudo acabe em desilusão
Quando o navio vai embora...
Levando com ele
Aquela namoradinha dos olhos meigos
Que não soube compreender
Que estava lhe fazendo sofrer
O amor faz a gente chorar
A vida com certeza
Nos oferece todas as chances do mundo
Para depois nos cobrar tudo de volta...

Chegue aqui, Milorde!
Você parece criança!
Deixe-me cuidar de você, Milorde,
Venha pra o meu reino:
Eu curo saudades,
Canto o amor,
Canto os milords
Que não tiveram sorte!
Olhe pra mim, Milorde,
Você nunca me viu...
...Mas... você está chorando, Milord?
Por essa eu não esperava!...

Bem, veja, meu Senhor!
Dê um sorriso, meu Senhor
...Você pode fazer melhor! Vamos lá, um pouco de esforço...
É isso aí, muito bem!
Isso... ria, meu Senhor!
Isso... cante, meu Senhor!
La-la-la...

Muito bem, dance, meu Senhor!
La-la-la... Bravo, meu Senhor!
La-la-la... Mais uma vez vez meu Senhor!... La-la-la...

Composição: Georges Moustaki / Marguerite Monnot
Legendado por Lucas e Raquel. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Édith Piaf

Ver todas as músicas de Édith Piaf