Canto da Revolução

Doralyce

As flores seguem o passo cor da minha natureza
Espinho é proteção, melhor aí não encostar
Eu trago na bondade a força da minha braveza
E o meu amor é coisa de contagiar

Eu tenho fé em Alá, mas não sigo a religião
Deus deve existir e nenhum homem saber explicar
Porque de tanta guerra, fome e essa educação
Que na escola general não pode ensinar

Levanto a bandeira da revolução
Eu canto e a minha voz ecoa na nação
A jornada é dura, eu não desisto não
Eu tô na rua é pra lutar e que haja flores onde eu pisar

Canta que tua voz me encoraja
Canta que o mar na tua frente abre e a gente vai passar
Canta que isso revigora
Invoca Orixá, Buda, Jesus e chega quem você chamar

Composição: Doralyce / Dudu Souto / Monica Avila / Pedro Amparo
Enviada por rian.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog