Ayer La Vi

Don Omar

Original Tradução Original e tradução
Ayer La Vi

Eliel

Ayer la vi por ahí
Tomando
Queriendo morir
Llorando
Quien le hizo eso a ella
Tan bella
Que ahoga hoy sus sueños
En esa botella

Usted se fue y la dejo
En un rincón llorando
Y aun aquí estoy yo
Por sus besos rogando
Como no pudo ver
Lo que por dentro es
Ya no quiere querer
Y que le puedo hacer
Todo fue culpa de usted
Que la dejo llorando
Y aun aquí estoy yo
Por sus besos rogando
Como no pudiste ver
Lo que por dentro es
Ya no quiere querer
Y que le puedo hacer

Nadie deja que muera una flor tan bella
Ni deja sin castillo a una doncella
Quien bajo del firmamento tan linda estrella
Le pago con sufrimiento
Y hoy no brilla ella

Nadie deja que muera una flor tan bella
Ni deja sin castillo a una doncella
Quien bajo del firmamento tan linda estrella
Le pago con sufrimiento
Y hoy no brilla ella

Todo fue culpa de usted
Que la dejo llorando
Y aun aquí estoy yo
Por sus besos rogando
Como no pudiste ver
Lo que por dentro es
Ya no quiere querer
Y que le puedo hacer

Todo fue culpa de usted
Que la dejo llorando
Y aun aquí estoy yo
Por sus besos rogando
Como no pudiste ver
Lo que por dentro es
Ya no quiere querer
Y que le puedo hacer

Si ahora llora sola
Sola solita
Las penas de un amor
Que sus hojas marchitan

Ahora llora sola
Sola solita
Las penas de un amor
Que sus hojas marchitan

Todo fue culpa de usted
Que la dejo llorando
Y aun aquí estoy yo
Por sus besos rogando
Como no pudiste ver
Lo que por dentro es
Ya no quiere querer
Y que le puedo hacer

Ayer la vi por ahí
Tomando
Queriendo morir
Llorando
Quien le hizo eso a ella
Tan bella
Que ahoga hoy sus sueños
En esa botella

Sencillo este es el armagedon edition
Eliel, el que habla con las manos
El Rey
El fantástico Mario Vi
Otra más de los que hemos llevado el genero hasta otro nivel
No se preocupen, ustedes no podrán con el jefe
Somos los genios

Eu a Vi Ontem

Eliel

Ontem a vi por aí
Tomando
Querendo morrer
Chorando
Quem fez isso a ela
Tão bela
Que hoje afoga seus sonhos
Nessa garrafa

Você se foi e a deixou
Em uma esquina chorando
E agora aqui estou eu
Por seus beijos rogando
Como não pude ver
O que por dentro é
Já não quer querer
E o que te posso fazer
Tudo foi culpa sua
Que a deixou chorando
E agora aqui estou eu
Por seus beijos rogando
Como não pude ver
O que por dentro é
Já não quer querer
E o que te posso fazer

Ninguém deixa que morra uma flor tão bela
Nem deixa sem castelo uma donzela
Quem baixou do firmamento tão linda estrela
Te pagou com sofrimento
E hoje ela não brilha

Ninguém deixa que morra uma flor tão bela
Nem deixa sem castelo uma donzela
Quem baixou do firmamento tão linda estrela
Te pagou com sofrimento
E hoje ela não brilha

Tudo foi culpa sua
Que a deixou chorando
E agora aqui estou eu
Por seus beijos rogando
Como não pude ver
O que por dentro é
Já não quer querer
E o que te posso fazer

Tudo foi culpa sua
Que a deixou chorando
E agora aqui estou eu
Por seus beijos rogando
Como não pude ver
O que por dentro é
Já não quer querer
E o que te posso fazer

Se agora chora só
Sozinha, solitária
As culpas de um amor
Que suas folhas desabrotam

Agora chora só
Sozinha, solitária
As culpas de um amor
Que suas folhas desabrotam

Tudo foi culpa sua
Que a deixou chorando
E agora aqui estou eu
Por seus beijos rogando
Como não pude ver
O que por dentro é
Já não quer querer
E o que te posso fazer

Ontem a vi por aí
Tomando
Querendo morrer
Chorando
Quem fez isso a ela
Tão bela
Que hoje afoga seus sonhos
Nessa garrafa

Este single é a edição armagedom
Eliel, o que fala com as mãos
El Rey
O fantástico Mário Vi
Mais uma que levamos o gênero pra outro nível
Não se preocupem, vocês não podem com o chefe
Somos os gênios

Composição: Eliel Lind / William Landron Rivera
Enviada por maximiliano e traduzida por Gabriel. Legendado por Douglas. Revisão por Camila.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog