Minha Gama

Dominguinhos do Estácio

Pode rir de mim
Que eu não me importo
A culpa é minha em querer o seu amor assim
Pode debochar da minha gama
Arquitetar qualquer trama que eu não
Irei jamais me aborrecei
Pois afinal é meu prazer
Curtir esta chama que arde em meu peito
Incrível porém me dá prazer
Navegar bem fundo na esperança louca
Esperar de touca por você

Quando a gente tá gamado
Fica mesmo desandado
Só uma coisa nos faz bem
Que é se não ficar sonhando
Que é se não ficar pensando
Com o dia que às vezes nem vem
Quando a gente arreia os pneus
Meu Deus, meu Deus, que confusão

A vaca vai pro brejo
A gente cai do bonde
A gente esquece da razão
A gente salga rango
Pagodeia tango
A gente faz loucura de montão

Composição: Nelson Rufino
Enviada por Manuel.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog