A Shimmer In The Darkest Sea

Disillusion

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

A Shimmer In The Darkest Sea

Once I noticed a shimmer in the darkest sea
I'd hold my breath and dive so deep
A light I did find that will ever shine for me

Locked it up inside, made it mine
Kept it hidden from the world
Held on tight, don't let go
Below the mountain spur
The darkest light for no one else to see
And it shall ever shine for me

My hands are cold, my soul it feeds
On failure and catastrophe
My silence sings an endless song
It weeps until the morning comes
Let water run let water sough
And gently hollow out the stones
Let silence be an endless sea
Forever let go of me

How come I am always ending up
Where I started so long ago
Will this path that I took ever see the day?
The more things change the more they stay the same

Locked it up inside, made it mine
Kept it hidden from the world
Held on tight, don't let go
Below the mountain spur
The darkest light for no one else to see
And it shall ever shine for me!

My hands are cold, my soul it feeds
On failure and catastrophe
My silence sings an endless song
It weeps until the morning comes
Let water run let water sough
Carve every word I say in stone
Let silence be an endless sea

Forever let go of me

Um brilho no mar mais escuro

Uma vez eu notei um brilho no mar mais escuro
Eu prenderia a respiração e mergulharia tão fundo
Uma luz que eu achei que sempre brilhará para mim

Trancou por dentro, fez o meu
Manteve escondido do mundo
Segure firme, não solte
Abaixo do esporão da montanha
A luz mais escura para mais ninguém ver
E sempre brilhará para mim

Minhas mãos estão frias, minha alma se alimenta
Em caso de falha e catástrofe
Meu silêncio canta uma canção sem fim
Chora até a manhã chegar
Deixe a água correr deixe a água soltar
E escavar suavemente as pedras
Que o silêncio seja um mar sem fim
Para sempre me solte

Como é que eu estou sempre acabando
Onde eu comecei há tanto tempo
Será que esse caminho que eu segui verá o dia?
Quanto mais as coisas mudam, mais permanecem iguais

Trancou por dentro, fez o meu
Manteve escondido do mundo
Segure firme, não solte
Abaixo do esporão da montanha
A luz mais escura para mais ninguém ver
E sempre brilhará para mim!

Minhas mãos estão frias, minha alma se alimenta
Em caso de falha e catástrofe
Meu silêncio canta uma canção sem fim
Chora até a manhã chegar
Deixe a água correr deixe a água soltar
Esculpir cada palavra que digo em pedra
Que o silêncio seja um mar sem fim

Para sempre me solte



Posts relacionados

Ver mais no Blog