Nada É Para Sempre (part. Vitor Kley)

Diogo Piçarra

Se tu não quiseres, eu não insisto
Depois de tudo o que vivemos sobrou isto
Eu estou fora de mim, mas dentro do teu ciclo
Como é que tu não tens visto, tens visto?

Agora que eu penso em tudo eu sinto
Quando era tudo fácil, era tão simples
Hoje eu acordo e falta-me o teu sorriso
Como é que eu nunca tinha visto, tinha visto?

Então tu diz-me se tu vens
Se espero por ti amanhã
Se tens tempo ou algo mais, ou vou estar só
Então tu diz-me se tu vens
Se espero por ti amanhã
Se tens tempo ou algo mais, porque só
Aprendi contigo que nada é pra sempre, sempre
Que nada é pra sempre
Aprendi contigo que nada é pra sempre, sempre
Que nada é pra sempre

Hoje vejo que o teu abraço era abrigo
Contigo senti o que eu nunca tinha sentido
Fazia desse inferno todo um paraíso
Como nunca tinha visto, tinha visto?
Você é a paz que alimenta a minha alma
A gente quando perde é quando sente falta
Contigo todo o dia amanhecia lindo
Como nunca tinha visto, tinha visto?

Então me diz se tu vem
Se espero por ti amanhã?
Se tem tempo ou algo mais, ou vou estar só
Então me diz se tu vem
Se espero por ti amanhã
Se tem tempo ou algo mais, porque só
Aprendi contigo que nada é pra sempre, sempre
Que nada é pra sempre
Aprendi contigo que nada é pra sempre, sempre
Que nada é pra sempre

Então me diz se tu vem
Se espero por ti amanhã
Se tem tempo ou algo mais, ou vou estar só
Então tu diz-me se tu vem
Se espero por ti amanhã
Se tem tempo ou algo mais, porque só
Aprendi contigo que nada é pra sempre (que nada é pra sempre)
Sempre (não, não, não)
Que nada é pra sempre (que nada é pra sempre)
Aprendi contigo que nada é pra sempre (nada é pra sempre)
Sempre (não, não, não)
Que nada é pra sempre (nada é pra sempre)

Enviada por Rael. Revisão por Rael.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog