Carmensita

Devendra Banhart

Original Tradução Original e tradução
Carmensita

Ay tu primo Colorado
Con barba camburada
Y llena de ballena
Inclinadose al Sol
Ay tu rayo de luz roja
Besando nuestra boca
El beso que te sopla
Huele al col

Tus tres ojos lunares
Extraterrestriales
Entran cuando sales
Por eso no se ven
Ay tu barba colorada
Traviesa y rebelde
Me afeito con espada
Pero devuelve

La la la la la la

Si la noche te persigue
Entrégate a ella
O dile que tienes dolor de cabeza
Sombrita de reflejo
Dame algo tierno
Me como tu amor
Y cago el infierno

Adio, adio, adio
Primo granje
Hola Bernardo

La la la la la la la

Ay tus ojos colorados
Azul y anaranjados
Amarillo verde y marrón
Mi amor envuelto en tu corazón
No lo sueltes por favor
Somos elefante y serpiente semejante
Tomando aguardiente
En el Sol
De una flor

La la la la la la la

Carmencita

Oh, teu primo ruivo
Com barba queimada
E cheio de baleia
Reverenciando ao Sol
Teu raio de luz vermelha
Beijando nossa boca
O beijo que te sopra
Cheira a álcool

Oh teus três olhos lunares
Extraterrestres
Entram quando saem
Por isso e não se veem
Oh tua barba ruiva
Travessa e rebelde
Me barbeio com espada
Mas ela devolve!

La la la la la la

Se a noite te persegue
Entrega-te a ela
Ou diz-lhe que tu tens dor de cabeça
Sombra de reflexo
Dê-me algo delicado
Eu como teu amor
E cago o inferno

Adeus, adeus, adeus
Primo granjeiro
Olá Branardo

La la la la la la la

Oh teus olhos vermelhos
Azul e alaranjados
Verde amarelo e marrom
Meu amor envolto em teu coração
Não o soltes por favor
Somos como elefantes e serpentes
Tomando água quente
No Sol
De uma flor

La la la la la la la

Composição: Devendra Banhart
Enviada por Ricardo e traduzida por mayra. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Devendra Banhart

Ver todas as músicas de Devendra Banhart