El Bosque (part. Taifa Yallah)

DELLAFUENTE

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

El Bosque (part. Taifa Yallah)

Marchito las hojas de mi vera, quiero volar
Marchito lo que yo más quiera, quiero cambiar
Pero me agarra desde adentro
Pero me agarra desde adentro, yo quiero escapar

Marchito las hojas de mi vera, quiero volar
Marchito lo que yo más quiera, quiero cambiar
Pero me agarra desde adentro
Pero me agarra desde adentro, yo quiero escapar

Donde no llega el Sol
Yo tengo aquí un lugar
Donde no llega el dolor
Donde el dolor se va
Porque lo malo ya rebosa
Porque no conoce otra cosa
De oscuro ya parece
Que todo el día anochece
Porque lo malo ya rebosa

(Loco)
Dentro de mi alma oscura
Un caballo de locura
Cabalga como si nada
No tiene rumbo ni montura
Y yo no sé a dónde iré cuando despierte
Ese caballo que no le teme a la muerte

Donde no llega el Sol (no llega el Sol)
Yo tengo aquí un lugar
Donde no llega el dolor
Donde el dolor se va
Porque lo malo ya rebosa
Porque no conoce otra cosa
De oscuro ya parece
Que todo el día anochece
Porque lo malo ya rebosa

Marchito las hojas de mi vera, quiero volar
Marchito lo que yo mas quiera, quiero cambiar
Pero me agarra desde adentro
Pero me agarra desde adentro, yo quiero escapar

Donde no llega el sol
Donde no llega el sol

Hay un bosque donde el Sol no sale más
Hay un bosque que crece en cualquier lugar
Ya no hay flores que florezcan, solo hay oscuridad
Hay un bosque, en tu caminar

El Bosque (parte. Taifa Yallah)

Murchas as folhas da minha vera, eu quero voar
Murchou o que eu mais quero, quero mudar
Mas isso me agarra por dentro
Mas me agarra por dentro, eu quero escapar

Murchas as folhas da minha vera, eu quero voar
Murchou o que eu mais quero, quero mudar
Mas isso me agarra por dentro
Mas me agarra por dentro, eu quero escapar

Onde o sol não chega
Eu tenho um lugar aqui
Onde a dor não vem
Para onde vai a dor
Porque o mal já está transbordando
Porque ele não sabe mais nada
Do escuro já parece
Que a noite toda cai
Porque o mal já está transbordando

(Louco)
Dentro da minha alma sombria
Um cavalo de loucura
Monte como se nada
Não tem direção ou montagem
E eu não sei para onde irei quando acordo
Aquele cavalo que não tem medo da morte

Onde o sol não chega (o sol não chega)
Eu tenho um lugar aqui
Onde a dor não vem
Para onde vai a dor
Porque o mal já está transbordando
Porque ele não sabe mais nada
Do escuro já parece
Que a noite toda cai
Porque o mal já está transbordando

Murchas as folhas da minha vera, eu quero voar
Murchou o que eu mais quero, quero mudar
Mas isso me agarra por dentro
Mas me agarra por dentro, eu quero escapar

Onde o sol não vem
Onde o sol não vem

Há uma floresta onde o sol não nasce mais
Há uma floresta que cresce em qualquer lugar
Não há mais flores que florescem, há apenas escuridão
Há uma floresta, em sua caminhada


Posts relacionados

Ver mais no Blog