Tomando Café

Fernando Delgadillo

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Tomando Café

Te veo tomando café
Como desde hace tantos años
Y me resulta inevitable
El decirte que te amo.

Que se me antoja recordar
El juego que hemos olvidado
Que por debajo de la mesa
Se den vuelo nuestras manos

Y rodar y rodar por el suelo,
Enredado en la maraña de tu pelo
Denotarnos para hacernos monumentos
Al amor, a la lujuria y al deseo
Y verte sonreír
Con ese gesto de quien sabe que ha pecado,
Y volver a sentir
Esas piernas que se doblan de cansancio.

Te veo tomando café
Como desde hace tantos años
Y se me hace agua la boca
Y te me sigues antojando

Me dices no sé bien que,
Mientras yo estoy en otro lado
Imaginando que tu boca
Se abre y me va tragando

Y rodar y rodar por el suelo
Asomándome al vacío de tu pecho
Y denotarnos para hacernos monumentos
Al amor a la lujuria y al deseo
Y verte sonreir
Con ese gesto de quien sabe que ha pecado
Y volver a sentir
Las rodillas y los codos lastimados.

Tomando Café

Eu vejo você beber café
Como há tantos anos
E é inevitável
A dizer que eu adoro você.

Isso parece-me a lembrar
O jogo que nos esquecemos
Que abaixo da tabela
Nossas mãos são dadas um vôo

E rolo e rolo no chão,
Emaranhados na teia do seu cabelo
Denotarnos para nos monumentos
O amor, luxúria e desejo
E ver você sorrir
Com o gesto de quem sabe que pecou,
E mais uma vez sentir
Essas pernas que dobram a fadiga.

Eu vejo você beber café
Como há tantos anos
E minha boca está molhando
E você me segue antojando

Você me diz que eu não tenho certeza de que
Enquanto eu estou no outro lado
Imaginando que a sua boca
Ele abre e eu vou engolir

E rolo e rolo no chão
Olhando para o vazio do seu peito
E para nós monumentos denotarnos
Amor à luxúria e desejo
E ver você sorrir
Com o gesto de quem sabe que pecou
E mais uma vez sentir
Os joelhos e cotovelos ferido.


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Fernando Delgadillo

Ver todas as músicas de Fernando Delgadillo