Aladdín

David Rees

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Aladdín

Érase un cuento que estaba sin acabar
Páginas en blanco, las demás ya van por la mitad
El miedo atrapa al boli y no pinta
Inmóviles nuestros protagonistas
Quieren salir de la estantería
Y el genio se va a hartar, no concede deseos
A quien no cree en su verdad

Dos nombres que no tienen tinta para respirar
Aún no se conocen, no saben que vendrá
Mil y una noches en vela
Mientras la ciudad les espera
El despertar, suspiros
Que suenan a ojalá
Y ojalás que suenan a jamás

Y escribiremos nuestra historia
Con pintura invisible
Viajáremos en nuestra alfombra
Que vuela y nos lleva a todo lugar
Que tú y yo ya de pequeños pudimos soñar
Ya que hoy no me atrevo
Al menos déjame imaginar

Podría tenerte en mi almohada
Y aún no sabe qué decir
Me es tan sencillo hablar
Pero tan complicado elegir
Bienvenido a mi cuarto de telas
Cual nos lleva a las estrellas
Una fuerte con polvo valiente
Que se atreva y no nos deje a medias
Corra y siga esas Perseidas

Escribiremos nuestra historia
Con pintura invisible
Viajáremos en nuestra alfombra
Que vuela y nos lleva a todo lugar
Que tú y yo ya de pequeños pudimos soñar
Ya que hoy no me atrevo
Déjame imaginar

Aventuras que se quedan en tu cabeza
Madrugadas que el mensaje se queda en bandeja
Deseos con olor a cumple tras soplar las velas
Sueños en estado de espera

Escribiremos nuestra historia
Con pintura invisible y
Viajáremos en nuestra alfombra
Que vuela y nos lleva a todo lugar

Que tú y yo ya de pequeños pudimos soñar
Ya que hoy no me atrevo, oh oh oh
Igual hoy me atrevo
A pintarte de verdad

Aladim

Era uma vez uma história que estava inacabada
Páginas em branco, o resto já é a metade
O medo pega a caneta e não pinta
Nossos protagonistas imóveis
Eles querem sair da prateleira
E o gênio vai se fartar, não concede desejos
Quem não acredita na sua verdade

Dois nomes que não têm tinta para respirar
Eles não sabem ainda, eles não sabem o que virá
Mil e uma noites sem dormir
Enquanto a cidade os espera
Acordando suspiros
Isso soa como esperançosamente
E espero que soem como nunca

E vamos escrever nossa história
Com tinta invisível
Vamos viajar em nosso tapete
Isso voa e nos leva a todos os lugares
Que você e eu já podíamos sonhar quando éramos pequenos
Desde hoje não me atrevo
Pelo menos deixe-me imaginar

Eu poderia ter você no meu travesseiro
E ainda não sei o que dizer
É tão fácil para mim falar
Mas tão difícil de escolher
Bem vindo a minha sala de tecidos
O que nos leva às estrelas
Um forte com poeira corajosa
Que se atreva e não nos deixe pela metade
Corra e siga aquelas Perseidas

Vamos escrever nossa história
Com tinta invisível
Vamos viajar em nosso tapete
Isso voa e nos leva a todos os lugares
Que você e eu já podíamos sonhar quando éramos pequenos
Desde hoje não me atrevo
Deixa eu imaginar

Aventuras que ficam na sua cabeça
De manhã cedo, a mensagem fica na bandeja
Desejos cheirando a realizados depois de soprar as velas
Sonhos em estado de espera

Vamos escrever nossa história
Com tinta invisível e
Vamos viajar em nosso tapete
Isso voa e nos leva a todos os lugares

Que você e eu já podíamos sonhar quando éramos pequenos
Desde hoje não me atrevo, oh oh oh
O mesmo hoje me atrevo
Para realmente pintar você


Posts relacionados

Ver mais no Blog