Dígale

David Bisbal

Original Tradução Original e tradução
Dígale

No ha podido olvidar mi corazón
Aquellos ojos tristes
Soñadores que yo amé
La dejé por conquistar una ilusión
Y perdí su rastro
Y ahora sé que es ella
Todo lo que yo buscaba

Y ahora estoy aquí
Buscándola de nuevo
Ya no está, se fue
Tal vez usted la ha visto, dígale
Que yo siempre la adoré
Y que nunca la olvidé
Que mi vida es un desierto
Y muero yo de sed

Y dígale también
Que solo junto a ella puedo respirar
No hay brillo en las estrellas
Ya ni el Sol, me calienta
Y estoy muy solo aquí
No sé a dónde fue
Por favor dígale usted

Fueron tantos los momentos que la amé
Que siento sus caricias
Y su olor esta en mi piel
Cada noche la abrazaba junto a mí
La cubría de besos
Y entre mil caricias
La llevaba a la locura

Y ahora estoy aquí
Buscándola de nuevo
Ya no está, se fue
Tal vez usted la ha visto, dígale
Que yo siempre la adoré
Y que nunca la olvidé
Que mi vida es un desierto
Y muero yo de sed
Y dígale también
Que solo junto a ella puedo respirar

No hay brillo en las estrellas
Ya ni el Sol, me calienta
Y estoy muy solo aquí
No sé a dónde fue
Por favor dígale usted

Diga a Ela

Não foi possível esquecer meu coração
Aqueles olhos tristes
Sonhadores que eu amei
Eu a deixei para conquistar uma ilusão
E perdi seu rastro
E agora eu sei que é ela
Tudo o que eu procurava

E agora estou aqui
Procurando por ela de novo
Já não está, se foi
Talvez você a tenha visto, diga-lhe
Que eu sempre a adorei
E que eu nunca a esqueci
Que minha vida é um deserto
E eu morro de sede

E diga-lhe também
Que só ao lado dela eu posso respirar
Não há brilho nas estrelas
Já nem mesmo o Sol me aquece
E estou muito sozinho aqui
Não sei para onde foi
Por favor, diga-lhe você

Foram tantos momentos que a amei
Que sinto suas carícias
E seu cheiro está em minha pele
Todas as noites a abraçava junto a mim
A cobria de beijos
E entre mil carícias
A levava à loucura

E agora estou aqui
Procurando por ela de novo
Já não está, se foi
Talvez você a tenha visto, diga-lhe
Que eu sempre a adorei
E que eu nunca a esqueci
Que minha vida é um deserto
E eu morro de sede
E diga-lhe também
Que só junto a ela posso respirar

Não há brilho nas estrelas
Já nem o Sol me aquece
E estou muito sozinho aqui
Não sei para onde foi
Por favor, diga-lhe você

Composição: Christian Leuzzi / Gustavo Santander
Legendado por Alana e Kathleen. Revisões por 9 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog