Such Horrible Things

Creature Feature

Original Tradução Original e tradução
Such Horrible Things

Sit back now, let me tell you a tale
Where justice does not prevail
About an ill-fated life, so very full of strife
Where two wrongs do not make a right

So

When I was born
I did surely scorn
My proud parents name
Then their lives went down the drain
Drove them insane
My birth was a curse
I bit the nurse
Oh, but I love the worst

I deserve to be slowly submersed
Dried out then laid in a hearse

When I was two
I poured super glue
Into my fathers hair
As he sat unaware
In his arm chair
Much to his dismay
Had to cut it all away
Oh, but it felt great

I deserve to be cut and filleted
Then tossed about in disarray
Until the pieces melt away

I am not a bad man
Even though I do bad things
Very bad things
Such horrible things
But it's not quite what it seems
Not quite what he seems
Not quite what I seem
Ah, hell
It's exactly what it seems

When I was four
I'd wait by the door
With a knife in my hand
And a most devious plan
It would be quite grand
As the mail fell through the slot
The sharp edge he got
Oh, but I like the thought

I deserve to be tied in a knot
Broken bones and blood clots

When I was six
I used to trick
The next door neighbors son
In the woods we would run
Time for fun
Hide and seek has a cost
He would be forever lost
Oh, but I love to scoff

I deveserve to have my head lopped off
Hidden and covered in moss
Until this memory's forgot

I am not a bad man
Even though I do bad things
Very bad things
Such horrible things
But it's not quite what it seems
Not quite what he seems
Not quite what I seem
Ah, hell
It's exactly what it seems

When I was eight
I used to hate
The color of my house
So as quite as a mouse
I burned it down
To the ground
When no one was around
Oh, but I love the sound

I deserve to be quickly put down
Rotting six feet underground

When I was ten
I used to pretend
To drown in the sea
Till they come and rescue me
Then preceed
To laugh in their face
Such a disgrace
Oh, but I love the taste

I deserve to have my brains displaced
All over the fireplace
Until this life has been erased

I am not a bad man
Even though I do bad things
Very bad things
Such horrible things
But it's not quite what it seems
Not quite what he seems
Not quite what I seem
Ah, hell
It's exactly what it seems

When I was twelve
I used to delve
Into evil schemes
Just to illicit screams
Boost my self esteem
Pushed my sister down a well
She just fell
Oh, but I love to dwell

I deserve to the roast deep down in hell
When no one can hear me yell

When I was fourteen
Nothing much happened
Well, there was that one time
I am not a bad man
Even though I do bad things
Very bad things
Such horrible things
But it's not quite what it seems
Not quite what he seems
Not quite what I seem
Ah, hell
It's exactly what it seems

When I was sixteen
Life was frightening
My brother was quiet dull
So with laughter in my skull
Pushed him in a hole
Then buried him alive
He barely survived
Oh, but I love the cries

I deserve to be battered and fried
In an electric chair that's set on high

Now that I'm eighteen
I still hate things
From this padded cell I call my home
No friends, no phone
No life to call my own

Here I will lie
Until the very day I die
Until my blood begins to dry
And I return to the darkness from whence I came

So

I am not a bad man
Even though I do bad things
Very bad things
Such horrible things
But it's not quite what it seems
Not quite what I seem
Ah, hell
I'm exactly what I seem

Essas Coisas Horríveis

Sente-se agora, deixe-me te contar uma história
Onde a justiça não prevalece
Sobre uma vida infeliz, tão cheia de conflitos
Onde dois erros não fazem um acerto

Então

Quando eu nasci
Eu certamente desprezava
O nome orgulhoso dos meus pais
Então suas vidas foram pelo ralo
Levando-os à insanidade
Meu nascimento foi uma maldição
Eu mordi a enfermeira
Oh, mas eu amo o pior

Eu mereço ser afogado lentamente
Secado e então colocado em um carro funerário

Quando eu tinha dois anos
Eu derramei super cola
No cabelo do meu pai
Quando ele se sentou inconsciente
Em sua poltrona
Para o seu desânimo
Teve que cortar tudo
Oh, mas eu me senti muito bem

Eu mereço ser cortado e enfaixado
Em seguida, jogado sobre a desordem
Até os pedaços desaparecerem

Eu não sou um homem mau
Mesmo que eu faça coisas más
Coisas muito más
Essas coisas horríveis
Mas não é bem o que parece
Não é bem o que ele parece
Não é bem o que eu pareço
Ah, inferno
É exatamente o que parece

Quando eu tinha quatro anos
Eu esperava na porta
Com uma faca na mão
E o plano mais perverso
Seria muito grandioso
Quando o correio caiu pela abertura
Ele ficou com a ponta afiada
Oh, mas eu gosto da ideia

Eu mereço ser amarrado em um nó
Ossos quebrados e sangue coalhado

Quando eu tinha seis anos
Eu costumava enganar
Os filhos dos vizinhos da próxima porta
Correríamos nos bosques
Hora da diversão
Esconde-esconde tem um custo
Ele estaria perdido para sempre
Oh, mas eu amo zombar

Eu mereço ter minha cabeça arrancada
Escondida e coberta de musgo
Até esquecerem desta memória

Eu não sou um homem mau
Mesmo que eu faça coisas más
Coisas muito más
Essas coisas horríveis
Mas não é bem o que parece
Não é bem o que ele parece
Não é bem o que eu pareço
Ah, inferno
É exatamente o que parece

Quando eu tinha oito anos
Eu costumava odiar
A cor da minha casa
Então, quieto como um rato
Eu a queimei toda
Para o chão
Quando não tinha ninguém por perto
Oh, mas eu amo o som

Eu mereço ser rapidamente derrubado
Apodrecer a seis pés debaixo da terra

Quando eu tinha dez anos
Eu costumava fingir
Que me afogava no mar
Até que alguém vinha e me resgatava
Então continuava
Para rir da sua cara
Uma desgraça
Oh, mas eu amo o gosto

Eu mereço ter meu cérebro jogado
Todo sobre a lareira
Até que esta vida se apague

Eu não sou um homem mau
Mesmo que eu faça coisas más
Coisas muito más
Essas coisas horríveis
Mas não é bem o que parece
Não é bem o que ele parece
Não é bem o que eu pareço
Ah, inferno
É exatamente o que parece

Quando eu tinha doze anos
Eu costumava mergulhar
Em esquemas do mal
Apenas para ter gritos ilegais
Aumentar minha auto-estima
Empurrei minha irmã em um poço
Ela só caiu
Oh, mas eu amo viver

Eu mereço ser assado nas profundezas do inferno
Quando ninguém puder me ouvir gritar

Quando eu tinha quatorze anos
Nada de mais aconteceu
Bem, havia aquele "uma vez"
Eu não sou um homem mau
Mesmo que eu faça coisas más
Coisas muito más
Essas coisas horríveis
Mas não é bem o que parece
Não é bem o que ele parece
Não é bem o que eu pareço
Ah, inferno
É exatamente o que parece

Quando eu tinha dezesseis anos
A vida era assustadora
Meu irmão era muito sombrio
Então, com o riso no meu crânio
Empurrei-o em um buraco
Depois ele foi enterrado vivo
Ele quase não sobreviveu
Oh, mas eu amo os gritos

Eu mereço ser espancado e fritado
Em uma cadeira elétrica que já está definida

Agora eu tenho dezoito anos
Eu ainda odeio essas coisas
Dessa cela acolchoada que eu chamo de lar
Sem amigos, sem telefone
Sem vida pra chamar de minha

Aqui eu vou mentir
Até o dia em que eu morrer
Até meu sangue começar a secar
E eu voltar para a escuridão de onde eu vim

Então

Eu não sou um homem mau
Mesmo que eu faça coisas más
Coisas muito más
Essas coisas horríveis
Mas não é bem o que parece
Não é bem o que eu pareço
Ah, inferno
Eu sou exatamente o que pareço

Composição: Creature Feature
Enviada por Aline e traduzida por Viviane. Legendado por Viviane. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog