Paranóia

Costa Gold

[MC Ryan SP]
Solicito socorro, pá, Deus me ajuda!
Me tire logo dessa longa estrada escura
E toda noite a sombra vem me vigiar
Me encarando sempre com aquele olhar
Talvez não lembrei de você, sério, perdoa
Sigo ocupado com a cabeça cheia de coisa
Me ajoelhei pro Senhor anteriormente
Pedi tudo que acontece no presente
O Apocalipse assombreia o meu caminho
Fui dominado na barreira do abismo
Mais uma vez senhor, te solicito
Salva a vida desse seu pobre menino

[Nog]
Yeah, tô na paranoia porque eu sei que pra morrer
Só basta um clique, click, click, clack, boom, tick tick, com tique
Com a luneta dando zoom em mim
Qualquer passo errado, minha cabeça a qualquer momento aqui pode explodir, enfim
Como um mágico, tiro flow da cartola
Como assassino frio que pensa em matar enquanto amola, a faca
Na rua com demônios na minha bota
Olha, tá bom pra escutar um Patrick Orla
Sou Hitman, assassino com a Bic
Vem pensando que o rap é só fictício? Mas se quiser, até de cinco tem
Minha mente é um hospício que eu me visito
Sou perito em criar meu universo no beat igual o Big Bang (Boom)
E eu sinto a falsidade no meu faro
Meu futuro tá com Deus, eu não conto com tarô (Ahn-ahn)
Mais um moleque inspirado pelo 8 Mile
Lembra daquela do B-Rabbit com o Lotto?
My motto: de Snoop D-O Double G a Suga Free
Nada se cria, se transforma até coincidir
E eu assassinei com verso e você é cúmplice
Seja como água, já disse Bruce Lee
Paranoia todo dia é replay
E onde eu piso 'cê não desce play
Um dia eu me livro e ainda não é today
Em terra de louco quem não enxerga é rei

[MC Ryan SP]
Tô mais um dia louco nessa paranoia
Aqui tá escuro, mas a chuva cai lá fora
Eu tô lutando contra eu mesmo, e agora?
E aquela sombra me rodeia toda hora
Tô mais um dia louco nessa paranoia
Aqui tá escuro, mas a chuva cai lá fora
Eu tô lutando contra eu mesmo, e agora?
E aquela sombra me rodeia toda hora

[Predella]
Ah (Du-du-du-du)
Tá tudo muito quieto, são tantos pesos em cima do teto
Por mais que eu tente, eu não consigo nenhum afeto
Mundo gato, boato, de fato discreto
Quem mais eu quero aqui é quem menos me quer por perto
Desperto, tô num concerto e não me conserto
Um náufrago, cometo erro até quando eu acerto, o acerto
Talvez Acer/teria descoberto
Mas oportunidade é arrumar água no deserto
Jamais vou querer dizer que eu tô certo, é só meu ponto
Mantenho a vista e meu pensamento aberto, pronto
Ame sua prole do ser ao feto
Dê mais um gole do Santo quieto
Dê mais um gole pro Santo neto
Veja meu corre, não só minha nave
Estude minha história, não meu ego
Seja mais humano, selecto
Eu sempre fui quem chegou antes e levou quem tava perto
Pra quem quer desacerto, ô
'Cê vai querer chegar crescendo e tomar um acelero bélico
Bagulho é vida, então nem vem pagar de rap, tru
Pergunta quem que fez o plano dessa merda
Lucas Predella, caminhada linda e bela, fi
Não nasci boy ou tive um monte de opção, cuzão
Pra quem não canta o que vive, a caneta pesa
Termino a rima enquanto meu terreiro reza

[MC Ryan SP]
Tô mais um dia louco nessa paranoia
Aqui tá escuro, mas a chuva cai lá fora
Eu tô lutando contra eu mesmo, e agora?
E aquela sombra me rodeia toda hora
Tô mais um dia louco nessa paranoia
Aqui tá escuro, mas a chuva cai lá fora
Eu tô lutando contra eu mesmo, e agora?
E aquela sombra me rodeia toda hora

Enviada por Mateus. Revisão por Alves.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog