Frevo Morgado

China

Olinda já está tão colorida
Contrastando com a minha palidez
Os blocos vão passando pelas ruas
E eu olhando pra tudo o que deixei
Desilusão é saber que eu não tenho mais lugar no carnaval
Me fecho num cordão de isolamento
Sozinho, sem ninguém pra conversar
E faço desse frevo o meu lamento
Não saio mais nas ruas
Desisto da alegria
E guardo a fantasia, tiro a máscara
Tem confetes pelo chão iguais a minha euforia
Olinda já está tão colorida
E eu catando os meus restos no salão

Posts relacionados

Ver mais no Blog